sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Justiça desbloqueia conta do Partido dos Trabalhadores investigada em esquema de corrupção

A Justiça brasileira mandou desbloquear uma conta do Partido dos Trabalhadores (PT) que tinha sido alvo da investigação que apura supostos desvios em contratos de crédito consignado no Ministério do Planeamento entre 2010 e 2015.

Andre Penner

"A princípio, a investigação não demonstrou nenhum uso ilícito da conta que recebe os valores referentes ao fundo partidário. Assim, além da impenhorabilidade, falta, ao menos por enquanto, a justa causa do bloqueio", refere a decisão do juiz federal Paulo Bueno de Azevedo.

Paulo Bueno de Azevedo, que é responsável pela Operação Custo Brasil, porém, manteve bloqueio de 102,6 milhões de reais (27, 9 milhões de euros) do ex-ministro do Planeamento na gestão de Luiz Inácio Lula da Silva Paulo Bernardo, e do ex-secretário do partido João Vaccari Neto.

Segundo a Operação Custo Brasil, desencadeada a 23 de junho, a empresa Consist Software era responsável por gerir subornos num esquema criminoso montado no Ministério do Planeamento para desviar recursos de empréstimos consignados.

O valor bloqueado equivale ao prejuízo causado no Ministério.

O ex-ministro do Planeamento Paulo Bernardo, que liderava a pasta em 2010, quando o esquema teria começado, também teve 102 milhões de reais bloqueados, por o magistrado o ter considerado fundamental para a realização dos desvios.

O juiz determinou ainda que o ex-ministro da Previdência Carlos Gabas e o ex-secretário municipal de São Paulo Valter Correia tivessem 7,2 milhões de reais (1,97 milhões de euros) bloqueados cada, por entender que não tiveram participação decisiva na montagem do esquema.

O PT é o movimento político de apoio à Presidente com mandato suspenso, Dilma Rousseff, e ao ex-presidente Lula da Silva.

João Vaccari Neto encontra-se preso desde abril de 2015 no âmbito da Operação Lava Jato, que investiga o maior esquema de corrupção da história do Brasil, que envolve várias empresas, entre elas a gigante petrolífera estatal Petrobras.

Lusa

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.