sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Polícia Federal brasileira lança nova operação no âmbito da Lava Jato

A polícia federal brasileira iniciou esta manhã uma operação autonomizada das investigações relacionadas com o Eletrolão e a Lava Jato, a que chamou Pripyat, e cujo principal alvo se encontra detido, noticiou o jornal Folha de S. Paulo.

YouTube

A operação tem como principal visado o almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear, a subsidiária nuclear da Eletrobras, que já cumpria prisão domiciliária, noticiou o jornal.

Os outros visados nesta nova operação da polícia federal brasileira são funcionários da empresa estatal e operadores financeiros que viabilizavam o pagamento de comissões ilícitas a dirigentes da energética brasileira.

O Folha de S. Paulo dá conta que foram expedidos, pelo menos, nove mandados de prisão outros tantos de condução coerciva e 26 mandados de busca e apreensão, a executar no Rio de janeiro e Rio Grande do Sul.

De acordo com fonte não identificada da Polícia Federal brasileira ao Folha, as investigações apontam para um esquema em que "um clube de empreiteiros atuava para desviar recursos da Eletronuclear, principalmente destinados às obras da [Central Nuclear de] Angra 3".

O nome desta operação, explicou ainda a polícia, é uma referência à cidade homónima da Ucrânia, que foi arrasada pelo acidente de Chernobil.

A operação Eletrolão, que investiga irregularidades na elétrica brasileira Eletrobras, é ela própria derivada da operação Lava Jato, a maior operação de corrupção que investiga o maior esquema de corrupção da história do Brasil, envolvendo várias empresas, entre elas a gigante petrolífera estatal Petrobras.

Othon Luiz Pinheiro da Silva, presidente da Eletronuclear entre 2015 e 1015, foi preso no âmbito da Eletrolão, sendo acusado de receber 4,5 milhões de reais (1,23 milhões de euros) em subornos.

Formado na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, com mestrado no MIT (Massachusetts Institute of Technology), Othon foi um dos nomes mais importantes do programa nuclear brasileiro.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.