sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Brasil terá a pior criação de emprego entre 41 países em 2016

O Brasil aparece com o pior desempenho entre 41 países na criação de empregos este ano, segundo o relatório "Perspetivas de Emprego 2016", da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) publicado hoje.

De acordo com a OCDE, o país, que enfrenta uma longa recessão, deve acabar o ano com um saldo negativo de empregos (quando as demissões superam as contratações) de 1,6%.

As projeções apontam que apenas outros quatro países da lista também terão saldo negativo este ano, nomeadamente Portugal (-0,3%), Finlândia (-0,1%), Estónia (-0,4%) e Costa Rica (-0,9%).

Já a média de crescimento do emprego dos 34 países da OCDE, da qual o Brasil não faz parte, é de 1,5% para este ano.

Em 2017, a situação no Brasil deve melhorar, dado que a previsão da OCDE quanto ao crescimento do emprego é de 0,7%, a mesma previsão para Portugal.

A OCDE prevê que o Brasil tenha uma taxa de desemprego de 11,3% este ano e de 11,6% no próximo.

Apesar da recessão, o desemprego no Brasil deverá permanecer bem abaixo do que está previsto este ano para outros países, como Grécia (23,9%), Espanha (19,3%) e África do Sul (26,5%).

O desemprego no Brasil fixou-se nos 11,2%, atingindo 11,4 milhões de pessoas, no trimestre encerrado em maio, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em junho, a OCDE estimou uma queda de 4,3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para este ano, a pior entre 44 países analisados, e de 1,7% no próximo.

Lusa

  • Governo prepara projeto para suavizar transição para a reforma
    1:38

    Economia

    O Governo quer suavizar a transição do trabalho para a reforma. A ideia é que essa passagem seja feita gradualmente e não de um dia para o outro, o que pode ser mais traumático. O projeto prevê a possilidade de o trabalhador cumprir meio horário e acumular com meia pensão.

  • Portugal pode perder parte dos fundos comunitários
    2:21

    Economia

    Portugal arrisca-se a perder parte dos fundos comunitários atribuídos ao país, se não acelerar a execução dos programas que têm comparticipação de Bruxelas. A notícia é avançada pelo jornal Público, que revela que o país ainda está longe de cumprir as metas mínimas. O Executivo desdramatiza e acredita que serão cumpridas até ao final do ano. O Governo diz mesmo que Portugal deverá ser um dos países com melhores taxas de execução.

  • Proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causas do Alzheimer
    2:33

    País

    Uma proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causadoras do Alzheimer. A revelação, feita pelo prémio Nobel da Medicina de 2014, será discutida no terceiro dia da cimeira mundial sobre doenças neurodegenerativas na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A partir de hoje, serão apresentadas novidade nas investigações científicas sobre a epidemia silenciosa, que atinge 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

  • Primeiro discurso de Costa na ONU alinhado com o de Guterres

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, proferirá hoje o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, devendo estar muito alinhado com a agenda política apresentada na terça-feira pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, valorizando o multilateralismo.