sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Dilma compara tentativa de golpe de Estado na Turquia com o seu afastamento do poder

A Presidente brasileira Dilma Rousseff, suspensa de funções, comparou hoje a tentativa de golpe de Estado na Turquia, ocorrida esta sexta-feira, com a decisão do Senado de a afastar no poder, enquanto decorre um processo judicial.

© Adriano Machado / Reuters

"A tentativa de golpe na Turquia é preocupante. Um Governo eleito não pode ser derrubado. Nem por violência nem por artimanhas jurídicas", afirmou Rousseff, numa mensagem que publicou nas redes sociais.

De acordo com a Presidente suspensa, o Presidente turco, Recep Erdogan, foi eleito democraticamente pelo povo turco, tal como ela o foi, pelos brasileiros.

"O processo de juízo político de destituição no Brasil tem de ser repudiado. Democracia é preservar a vontade popular", acrescentou Rousseff, na sua conta na rede social Twitter.

O Governo liderado pelo Presidente interino, Michel Temer, divulgou na noite passada um comunicado sobre os acontecimentos na Turquia, instando todas as partes a abster-se de usar a violência e defendeu o "pleno respeito pelas instituições e pela ordem constitucional".

A Turquia foi alvo de uma tentativa de golpe de Estado na sexta-feira à noite, mas o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, disse hoje que a situação no país "está completamente sob controlo".

O último balanço aponta para 161 mortos entre civis e forças leais ao Presidente, Recep Erdogan, 1.440 feridos e 2.839 militares revoltosos detidos.

Yildirim adiantou que 20 militares revoltosos morreram no decurso da tentativa de golpe de Estado, números que contrariam o balanço inicialmente avançado pelas Forças Armadas, que apontavam para 104 mortes de militares revoltosos, abatidos pelas forças leais ao presidente Erdogan.

Rousseff foi afastada Presidência do Brasil a 12 de maio, por decisão do Senado, sendo acusado de várias manobras para maquilhar as contas públicas nos últimos anos.

O processo está atualmente nas mãos de uma comissão de senadores, que deverá apresentar a 02 de agosto um relatório em que recomendará a destituição da governante ou o arquivamento do processo.

Consoante a decisão, Temer poderá então concluir o mandato, que termina a 01 de janeiro de 2019, mas se Rousseff for absolvida, recuperará o poder após a publicação da sentença.

Lusa

  • Enfermeiros dizem que suplemento de 150 € não é suficiente para acordo
    0:57

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros diz que há um avanço nas negociações com o Governo. Esta terça-feira à tarde, uma delegação do Ministério das Finanças esteve numa reunião que decorreu no Ministério da Saúde. Apesar disso, o presidente do sindicato, José Azevedo, explicou à SIC que a proposta do executivo de pagar mais 150 euros aos enfermeiros especializados não é suficiente para chegarem a acordo.

  • Guterres condena onda de violência em Myanmar
    0:43
  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC