sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Sondagem diz que 88% dos brasileiros desejam cortes na despesa para equilibrar economia

Uma sondagem encomendada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), divulgada hoje, mostra que 88% dos brasileiros acredita que o Governo deve cortar gastos para melhorar a economia do país.

© Adriano Machado / Reuters

Apenas 2% dos entrevistados acreditam no aumento de impostos como a melhor opção para melhorar o ambiente económico brasileiro. Os restantes 10% não souberam responder.

"A população já entendeu há muito tempo que o caminho para tirar o país da crise não é aumentar e nem criar impostos. Essa pesquisa carimba de vez que o ajuste fiscal tem que ser feito com o corte de despesas, disse Paulo Skaf, presidente da Fiesp.

Em relação à redução de gastos, a grande maioria dos entrevistados mencionou, como primeira opção, qualquer medida relacionada com cortes na despesa com os funcionários públicos.

A pesquisa também perguntou aos entrevistados se o Governo promovesse um aumento temporário de impostos, qual sua confiança deles de que este aumento não seria permanente: a resposta de 84% foi que não confiam que um aumento de impostos seja temporário.

Apenas 5% afirmaram confiar e os 11% restantes não souberam responder.

A sondagem também procurou saber se as pessoas achavam que o Governo Federal gasta atualmente mais do que arrecada e se sabiam qual era o tamanho do défice orçamental causado por esta diferença.

A maior parte (78%) declarou ter conhecimento de que o Governo Federal gasta mais do que arrecada. A parcela dos que não tinham conhecimento foi de 15%, e 7% não souberam opinar ou não responderam à questão.

O Brasil enfrenta uma grave crise económica agravada pelo défice recorrente das contas públicas, que travam investimentos para reanimar o mercado interno.

A meta fiscal do país para 2016 prevê um défice (despesas maiores do que as receitas) de até 170,5 mil milhões de reais (47 mil milhões de euros).

A pesquisa "Perceção Sobre as Contas Públicas Brasileiras" foi realizada entre os dias 2 e 13 de junho, e consultou 1.200 pessoas em todo o país.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.