sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

PGR pede ao Supremo Tribunal Federal prisão de ex-ministro de Lula e Dilma

O Procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do magistrado da instituição Dias Toffoli que, em junho, mandou soltar o ex-ministro Paulo Bernardo.

Na reclamação assinada segunda-feira e entregue no dia seguinte, Rodrigo Janot defendeu que, caso a decisão de Dias Toffoli não seja reconsiderada, a ação seja levada para apreciação da Segunda Turma do Supremo, composta por cinco magistrados.

Para o procurador, a decisão de Dias Toffoli "violou o devido processo legal", que antecipou uma decisão contra um ato da Justiça de primeiro grau.

No texto, o PGR alegou que o recurso deveria ter sido levado a outras instâncias, antes de chegar ao STF, e recordou casos anteriores, semelhantes ao de Paulo Bernardo, em que os pedidos foram recusados.

Rodrigo Janot sublinhou também que, em casos anteriores, o magistrado defendeu que a reclamação - tipo de ação usado pela defesa de Paulo Bernardo - não poderia ser usada para "desvirtuar o sistema recursal".

O procurador-geral argumentou ainda que Dias Toffoli reconheceu expressamente a falta de cabimento da reclamação de Paulo Bernardo, mas mesmo assim decidiu libertá-lo.

Na segunda-feira, o Ministério Público Federal acusou o ex-ministro e outras 19 pessoas pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O MPF alegou que Paulo Bernardo é o responsável pela implantação de um esquema criminoso que defraudou a gestão de empréstimos consignados no Ministério do Planeamento, que desviou mais de 100 milhões de reais (27,4 milhões de euros), entre 2010 e 2015.

Ex-ministro nos governos do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da Presidente com mandato suspenso, Dilma Rousseff, Paulo Bernardo foi preso a 23 de junho, por suspeita de ter recebido 7,1 milhões de reais (1,9 milhões de euros) em subornos deste esquema, e foi solto seis dias depois.

O ex-governante também teria tido despesas pessoais e de campanhas eleitorais pagas pelo esquema de corrupção.

Se a Justiça confirmar a acusação, Paulo Bernardo será constituído arguido e julgado.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57