sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Julgamento de Dilma Rousseff começa a 25 de agosto

O julgamento final do processo de 'impeachment' (destituição) da chefe de Estado com mandato suspenso, Dilma Rousseff, começará no dia 25 de agosto, segundo decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal do Brasil, Ricardo Lewandowski, divulgada esta sexta-feira.

A data foi informada à defesa de manhã no momento em que os advogados de Dilma Rousseff entregavam as argumentações finais no processo e que serão analisadas pelos parlamentares do Senado (câmara alta) no julgamento.

O documento entregue pela defesa tem 670 páginas e além de rebater os pontos da denúncia também indica seis testemunhas escolhidas para falar a favor da chefe de Estado com mandato suspenso.

Dilma Rousseff responde à acusação de ter cometido crimes fiscais ao realizar manobras para melhorar as contas públicas e por ter supostamente autorizado decretos que acabaram gerando despesas que não constavam no orçamento e ultrapassavam a meta fiscal do país.

Os senadores brasileiros ainda se devem reunir para determinar o tempo que cada parlamentar terá para falar e fazer perguntas às testemunhas arroladas pela acusação e defesa no julgamento.

A expectativa é que a decisão final saia numa votação final realizada ao longo de uma semana.

Se Dilma Rousseff for considerada culpada por 54 dos 81 parlamentares que compõe o Senado brasileiro perderá o mandato e ficará inelegível durante oito anos para cargos públicos.

Lusa

  • "Não partilhei SMS com ninguém"
    0:43

    Caso CGD

    António Domingues afirma que nunca revelou o conteúdo das mensagens trocadas com o ministro das Finanças sobre a entrega das declarações de património ao Tribunal Constitucional. O tema dos SMS foi abordado pelo ex-presidente da Caixa na sequência de uma pergunta do PCP sobre declarações feitas por António lobo Xavier no programa da SIC Notícias "Quadratura do Círculo".

  • "As regras europeias de bem estar animal são dogmas", diz diretor-geral de Veterinária
    1:32

    País

    O diretor-geral de Alimentação e Veterinária considera que as regras de bem estar animal que existem na União Europeia (UE) "parecem configurar uma transfiguração antropomórfica dos animais". Em declarações à SIC, a propósito da exportação de animais vivos para países terceiros, que têm outras regras de abate, Fernando Bernardo defendeu ainda que o método usado em Israel provoca uma insensibilização mais rápida do que o praticada na UE.

  • PAN questiona Governo sobre aposta na exportação de animais vivos para o Médio Oriente
    1:56

    País

    O partido Pessoas-Animais-Natureza lembra que à luz do Regulamento nº. 1/2005 do Conselho Europeu, os estados-membros da União Europeia (UE) devem evitar transportar animais vivos em viagens de longo curso. O deputado André Silva considera, por isso, que "o Estado português está a incumprir o regulamento" ao fomentar estas viagens, numa clara aposta económica em torno da exportação de animais vivos para Israel e outros destinos fora da UE. Para o deputado do PAN, é muito difícil ou "mesmo impossível assegurar o bem estar dos animais" em viagens de vários dias.