sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Lula vai apresentar na ONU "novos factos" sobre "perseguição judicial"

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva vai apresentar no Conselho de Direitos Humanos da ONU, com sede em Genebra, "novos factos" que demonstram a alegada "perseguição judicial" ao ex-presidente brasileiro, investigado por corrupção.

Os advogados do ex-governante consideram que Lula e a sua família sofreram represálias desde que foram denunciados em finais de junho na ONU os "abusos" cometidos no âmbito das investigações sobre o escândalo de corrupção na petrolífera estatal Petrobras, noticiou a agência Efe.

A defesa mencionou como exemplo dessa "represália", a decisão da polícia de chamar para depor a mulher do antigo presidente, Marisa Letícia Lula, e o filho Fábio Luís "sem qualquer justificação razoável".

Os investigadores do caso Petrobras alargaram também a "campanha de propaganda opressiva" contra Lula através dos seus "porta-vozes" na comunicação social, alegam os advogados.

Nesse sentido, foi apontada uma notícia da revista Época que relata que os investigadores do caso Petrobras estão "irritados" com o que consideram "tentativas de intimidação".

"A reação autoritária dos operadores da operação Lava Jato", como é conhecido o caso Petrobras, "confirma que Lula é vítima de uma verdadeira caça judicial, que se serve da cumplicidade dos meios de comunicação para esconder os abusos e promover um juízo", considera em comunicado a defesa do ex-presidente.

As autoridades investigam se, quando estava no poder, Lula recebeu "favores" por parte de construtoras envolvidas no gigantesco escândalo de corrupção, o que tem sido sempre negado pelo ex-presidente.

Paralelamente, Lula responde em tribunal à acusação de "obstrução à justiça" por alegada tentativa de suborno de um dos envolvidos no caso.

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições. Apesar de ter dito que se iria demitir, Florival Cardoso continua em funções.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de três armas da PSP, recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avança hoje que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Casal português com protesto semelhante ao do filme "Três Cartazes à Beira da Estrada"
    3:23
  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07