sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Ex-tesoureiro do PT e outras 13 pessoas constituídos arguidos na Operação Lava Jato

O ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) Paulo Ferreira e outras 13 pessoas foram constituídos arguidos por acusação de corrupção, lavagem de dinheiro e cartel, no âmbito da Operação Lava Jato.

© Nacho Doce / Reuters

O juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato, que trata do maior esquema de corrupção da história brasileira, aceitou a denúncia na sexta-feira.

Paulo Ferreira é o terceiro ex-tesoureiro do movimento político do ex-Presidente Lula da Silva e da Presidente com mandato suspenso, Dilma Rousseff, a tornar-se réu na operação judicial.

Entre os acusados estão também o empreiteiro Léo Pinheiro, da construtora OAS, o lobista Adir Assad e o ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque, preso desde fevereiro do ano passado.

Em causa estão suspeitas de fraudes num contrato para obras no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes), da Petrobras, no Rio de Janeiro, onde são realizados estudos sobre a exploração de petróleo.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), para que o contrato fosse assinado, as empresas que formavam o consórcio - OAS, a Carioca Engenharia, a Schahin, a Construbras e a Construcap - "ofereceram e efetivamente pagaram mais de 20 milhões (5,6 milhões de euros) em propinas (subornos)".

O dinheiro, de acordo com a denúncia, era "para funcionários do alto escalão da Petrobras e representantes do Partido dos Trabalhadores (PT), que davam sustentação política a tais funcionários corrompidos".

Na sua decisão, Sérgio Moro considerou haver "indícios suficientes de autoria e materialidade" contra os acusados.

Paulo Ferreira, que foi secretário de finanças do PT entre 2005 e 2010, também é réu na Operação Custo Brasil - um desdobramento da Operação Lava Jato, que trata de fraudes na gestão de empréstimos consignados no Ministério do Planeamento -, e foi preso preventivamente em junho.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.