sicnot

Perfil

Operação Lava Jato

Momentos de tensão no Senado brasileiro

Momentos de tensão no Senado brasileiro

A votação final que vai decidir o futuro da Presidente brasileira é esperada para esta quarta-feira de manhã. O processo de Dilma Rousseff chegou ao Senado depois de sessões plenárias - em que se houve uma constante - foi o debate aceso entre os apoiantes e os opositores da Presidente. Nesta etapa final não foi exceção e os senadores envolveram-se em momentos de alguma tensão.

  • Advogados de Dilma estão a preparar recurso para o Supremo Tribunal Federal
    2:18

    Operação Lava Jato

    A decisão do Senado brasileiro sobre o processo de destituição de Dilma Rousseff dficilmente será conhecida na próxima madrugada.Trata-se de um processo longo com dois terços dos senadores a quererem discursar. A noite e manhã foram marcadas por protestos populares contra o afastamento de Dilma Rousseff. Os advogados de defesa da presidente estão a preparar recurso para o Supremo Tribunal Federal

  • "Ficou claro que a decisão já está tomada"
    3:06

    Operação Lava Jato

    A correspondente da SIC no Brasil disse que a participação de Dilma Rousseff, na segunda-feira, não foi suficiente para impedir a "impugnação do seu mandato". Segundo Ivani Flora, os senadores brasileiros, que são juízes neste caso, questionaram Dilma como se fossem advogados de defesa e acusação e que deram a entender que ainda não chegaram a um consenso: se Dilma cometeu o crime de responsabilidade fiscal ou não. A correspondente disse ainda que durante o dia de ontem "ficou claro que a decisão já está tomada".

  • Com a destituição à porta milhares saem à rua para apoiar Dilma
    2:35

    Operação Lava Jato

    O processo de destituição de Dilma Rousseff vai continuar durante esta terça-feira no Senado brasileiro. Os trabalhos deverão prolongar-se pela noite dentro, com os discursos de defesa e acusação. Na segunda-feira, Dilma defendeu-se, num discurso em que considerou que está em curso um atentado à democracia. Pelo Brasil sucedem-se várias manifestações a favor de Dilma.

  • GNR só teve acesso às imagens das agressões em Alcochete 12 horas depois
    1:42

    Crise no Sporting

    A GNR não pôde visionar as imagens de videovigilância da Academia de Alcochete logo que chegou ao local. O sistema estava inoperacional, o que fez com que as imagens só fossem entregues quase 12 horas depois do ataque à equipa do Sporting. Entre as provas recolhidas, estão também impressões digitais e vestígios de sangue encontrados na zona do balneário.

  • Juiz considera que agressões em Alcochete foram "ato terrorista"
    1:59

    Crise no Sporting

    O juiz que decretou a prisão preventiva dos 23 detidos pelo ataque à Academia do Sporting considera que se tratou de um ato terrorista. Diz mesmo que os agressores tiveram um comportamento chocante e que perverte o espírito desportivo. Sete dos 23 detidos já foram condenados por outros crimes, mas não chegaram a pena de prisão.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • A promessa que João Mário vai ter de cumprir se Portugal for campeão
    1:36
  • Aprovadas mudanças no acesso ao ensino superior

    País

    O Governo aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que estabelece o currículo dos ensinos básico e secundário, bem como os princípios orientadores da avaliação, voltando a nota de Educação Física a contar para a média de acesso ao ensino superior. No caso dos alunos do ensino profissional, são eliminados requisitos considerados discriminatórios no acesso ao ensino superior.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC