sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Fernando Henrique Cardoso lamenta "momento difícil" a que Lula chegou

O ex-Presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso lamentou esta quinta-feira o "momento difícil" a que chegou o seu sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva, que foi acusado de corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato.

"Eu acho que o Presidente Lula passa por um momento difícil (...). Eu lamento, sinceramente. É sempre de lamentar uma pessoa que teve a trajetória que teve o Presidente Lula ter chegado a esse momento com tanta dificuldade, então eu prefiro não fazer comentários", disse aos jornalistas, no Rio de Janeiro.

Lula da Silva, a sua mulher, Marisa Letícia, Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e outras quatro pessoas ligadas à mesma empresa de construção civil foram denunciados pelo MPF na quarta-feira, sob acusação de terem cometido crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Lula da Silva reafirmou hoje a sua inocência e acusou os procuradores que o envolvem no processo de estarem a tentar afastá-lo da vida pública, numa altura em que se fala na sua candidatura às presidenciais de 2018.

Fernando Henrique Cardoso optou assim por não comentar as declarações de Lula da Silva, dizendo apenas: "Acho que é um momento em que ele está desabafando e dizendo o que está ao seu alcance para justificar-se".

O ex-chefe de Estado, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), falou ainda em cautela diante das acusações do Ministério Público Federal (MPF), separando a acusação do "processo de provas" e das decisões do judiciário.

O ex-governante falava ao lado do senador Aécio Neves, presidente do PSDB e o principal derrotado nas presidenciais de 2014, vencidas por Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), também destacou o "momento extremamente difícil por que passa o Presidente Lula".

"O único equívoco que eu vejo, e não é de agora, é recorrente, é que sempre que ele se vê em dificuldades, tenta transferir a outros responsabilidades que são suas", referiu.

Aécio Neves criticou a falta de um "mea culpa" ou da "grandeza de compreender que cometeram equívocos graves e ilegalidades que estão levando o PT e as suas principais lideranças a essa situação".

Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59