sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Brasil perde 1,51 milhões de empregos em 2015

O Brasil perdeu 1,51 milhões de empregos formais no ano passado, segundo dados divulgados esta sexta-feira pelo Ministério do Trabalho, que dão este como o pior resultado desde 1985, quando a estatística teve início.

Os dados, da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), hoje divulgados, mostram que esta foi também a primeira vez em 23 anos que o país tem um corte de vagas de emprego formais, sendo que em 1992 foram encerrados 738 mil postos de trabalho.

"O nível de emprego formal no país apresentou uma queda de 3,05% em relação à quantidade de trabalhadores formais de 2014. Com isso, o número de trabalhadores, que era de 49,6 milhões, recuou para 48,1 milhões de postos no ano", segundo um comunicado da tutela.

Em 2014, o país terminou o ano com a criação de 623 mil empregos formais.

Os dados demonstram que "os rendimentos médios reais dos trabalhadores no mês de dezembro de 2015 sofreram um recuo de 2,56% em relação a dezembro de 2014".

"Em termos absolutos, a remuneração média dos trabalhadores passou de 2.725,28 reais [747,7 euros] em 2014 para 2.655,6 reais [728,6 euros] em 2015", segundo o comunicado.

A agricultura foi o único setor que teve um aumento no número de trabalhadores formais no ano passado, sendo os setores de indústria de transformação, construção civil e comércio os mais afectados.

Apenas os estados de Piauí, Acre e Roraima registaram um aumento no número de empregos formais, de acordo com os dados, que mostram ainda que a região mais afectada com queda de vagas foi o sudeste do país.

"Por faixa etária, os dados mostraram que a tendência de queda foi bem mais acentuada para os mais jovens, especialmente para os que possuíam entre 18 e 24 anos", de acordo com a nota do Ministério do Trabalho.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.