sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Lula diz que estão com medo que ele volte à Presidência

O ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, constituído arguido na terça-feira por suspeitas de corrupção e lavagem de dinheiro, comentou esta quarta-feira o caso afirmando que "estão com medo" que ele regresse à Presidência do Brasil.

Num discurso na cidade de Crato, no estado do Ceará, durante um ato de campanha para as eleições municipais de 2 de outubro, o ex-chefe de Estado, citado pelo jornal brasileiro Folha de São Paulo, afirmou que há exatamente dois anos que "uns jovens do Ministério Público, do Judiciário e da Fazenda (Finanças)" o investigam.

"Quem não pode falar bem de si fala mal dos outros", referiu.

O histórico líder do Partido dos Trabalhadores (PT) reforçou que se descobrirem que ele roubou um centavo, apresentará desculpas em público.

"Mas se não encontrarem, quero que tenham a mesma dignidade e peçam desculpas por desonrar um homem que teve a ousadia de tirar o povo do século XVIII", referiu, numa alusão aos programas sociais de apoio aos pobres que foram iniciados pelo seu governo.

Lula da Silva defendeu ainda que os brasileiros só devem "respeitar um presidente da República se for eleito pelo voto".

A frase surge semanas depois de Michel Temer ter assumido a Presidência em definitivo, em decorrência da destituição da ex-Presidente Dilma Rousseff, do mesmo partido de Lula da Silva, por irregularidades orçamentais.

"Num estado machista, tiveram a audácia de eleger uma mulher para a Presidência e isso foi demais para a elite", comentou Lula da Silva.

Segundo o ex-líder brasileiro, a "perseguição judicial" que diz sofrer é obra de uma "elite económica e política" que "não perdoa que um trabalhador tenha chegado ao poder" no Brasil, um país que "desde o descobrimento tinha sido governado pela aristocracia".

No discurso, Lula da Silva não fez qualquer comentário direto sobre as acusações de que é alvo.

Lula da Silva foi constituído arguido, juntamente com a mulher e outras seis pessoas, pelo juiz federal Sérgio Moro, encarregue dos processos da Operação Lava Jato, que investiga o maior escândalo de corrupção na história do Brasil, centrado na petrolífera estatal Petrobras.

Em causa na acusação de Lula da Silva estão suspeitas de irregularidades na aquisição de um imóvel e num contrato de armazenamento de bens, ambos envolvendo a empreiteira OAS, que tem estado implicada na Operação Lava Jato.

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF), o ex-Presidente foi beneficiado pela empresa como compensação por ações no esquema de corrupção da Petrobras.

Lula da Silva tem negado as acusações de irregularidades e insistido ser alvo de perseguição política, numa altura em que se fala na sua recandidatura à Presidência do Brasil em 2018.

O antigo líder do país também é arguido por alegadas tentativas de obstrução da Lava Jato.

Lusa

  • Senegal surpreende e vence a Polónia por 2-1

    Mundial 2018 / Polónia

    O Senegal venceu hoje a Polónia por 2-1 num jogo a contar para o grupo H do Mundial da Rússia. Na primeira parte, os "leões de Teranga" beneficiaram de um golo na própria baliza marcado por Thiago Cionek aos 37 minutos. A vantagem no marcador veio trazer estabilidade ao Senegal que conseguiu firmar a superioridade com um golo de M´Baye Niang aos 60 minutos. Perto do final do jogo, o polaco Grzeg Krychowiak marcou na baliza de Khadim N'Diaye, mas foi insuficiente para derrotar o Senegal.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Achilles, o gato que adivinha os resultados do Mundial
    0:44

    Desporto

    Depois do polvo Paul no Mundial de 2010 e do elefante Zella no Europeu de 2016, este ano, o gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. O felino acertou na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita e já fez a aposta para a partida entre os russos e o Egipto, que decorre esta terça-feira, a partir das 19:00.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.