sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Ex-ministro das Finanças do Brasil é proibido de ocupar cargos públicos por 5 anos

O ex-ministro das Finanças brasileiro Guido Mantega foi proibido de ocupar cargos públicos pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por cinco anos, que o considerou responsável pelas chamadas "pedaladas fiscais"(atraso no pagamento das dívidas governamentais aos bancos públicos).

As infrações fiscais que motivaram a condenação de Guido Mantega teriam sido praticadas em 2014.

As chamadas "pedaladas fiscais" supostamente praticadas pelo Governo brasileiro foram um dos argumentos centrais do processo de destituição de Dilma Rousseff, aprovado em 31 de agosto pelo Senado (câmara alta) do Brasil.

Além do ex-ministro das Finanças, o ex-secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, durante o Governo de Dilma Rousseff, também foi condenado e proibido de ocupar cargos públicos por oito anos.

Arno Augustin e Guido Mantega também terão de pagar multas de 54 mil reais (cerca de 15 mil euros).

O tribunal brasileiro vai ainda analisar a responsabilidades pelas "pedaladas fiscais" que podem ter sido executadas em 2015.

Entre os investigados está o ex-ministro das Finanças Joaquim Levy.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.