sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Lula diz ser vítima de uma guerra feita de manipulação de leis

A defesa de Lula da Silva, constituído esta quinta-feira arguido pela terceira vez, afirmou que o ex-Presidente brasileiro é vítima de uma "guerra" travada através da manipulação de leis, por ter sido eleito "inimigo político".

"O ex-Presidente Lula é vítima de lawfare, que nada mais é do que uma guerra travada por meio da manipulação das leis para atingir alguém que foi eleito como inimigo político. Uma das táticas de lawfare é o uso de acusações absurdas e sem provas", comentaram os advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, em nota.

Para a defesa, é esta situação que se verifica na nova denúncia do Ministério Público Federal (MPF), aceite hoje pela Justiça, por alegados crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, tráfico de influência e corrupção em negócios em Angola.

Segundo a acusação, o ex-Presidente atuou junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES) e de outros órgãos para permitir financiamentos do banco estatal para obras da Odebrecht em Angola.

Na nota da defesa, lê-se que Lula da Silva é acusado "de ter influenciado a concessão de linhas de crédito de 7 mil milhões de reais (1,99 mil milhões de euros) para a Odebrechet e de ter recebido, em contrapartida, um plano de saúde para o seu irmão e a remuneração por duas palestras que ele comprovadamente fez - em valores que são iguais aos contratos relativos às demais palestras feitas pelo ex-Presidente a 41 grupos empresariais".

Contudo, os advogados acrescentam, "Lula jamais interferiu na concessão de qualquer financiamento do BNDES".

"Como é público e notório, as decisões tomadas por aquele banco são coletivas e baseadas no trabalho técnico de um corpo qualificado de funcionários", vincaram.

Os advogados remataram dizendo que, "no prazo assinalado pelo juiz, será apresentada a defesa técnica em favor de Lula, que demonstrará a ausência dos requisitos legais necessários para o prosseguimento da ação e, ainda, que o ex-Presidente não praticou qualquer dos crimes imputados - sem qualquer prova - pelo MPF".

O ex-chefe de Estado, apontado por procuradores que tratam da Operação Lava Jato como o "grande general" dos crimes investigados na Petrobras, é agora arguido em três processos.

Além deste caso, o ex-Presidente responde por corrupção e lavagem de dinheiro e por alegada tentativa de obstruir a investigação da Lava Jato.

Lula da Silva é igualmente investigado por alegada participação em organização criminosa com outros políticos no âmbito da Lava Jato e por tentativa de obstrução à Justiça, juntamente com a sua sucessora, Dilma Rousseff, devido às suspeitas levantadas quando a ex-Presidente o nomeou para ministro da Casa Civil.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.