sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Eleições legislativas a 4 de outubro

ÚLTIMA HORA

As próximas eleições legislativas realizam-se a 4 de outubro, anunciou esta quarta-feira o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, no Palácio de Belém, um dia depois de ter ouvido os partidos com assento parlamentar.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

"Nos termos da Constituição e da lei, e depois de ouvir os partidos representados na Assembleia da República, decidi marcar para o dia 4 de outubro a realização das próximas eleições legislativas", disse Cavaco Silva numa declaração ao país.

Sublinhando que todas as eleições são importantes, mas que o próximo ato eleitoral "é particularmente importante para o futuro de Portugal", o chefe de Estado recordou que os portugueses irão ser chamados a eleger os deputados à Assembleia da República e "a escolher, de entre as propostas apresentadas pelas diferentes forças políticas, aquelas que melhor respondam aos complexos desafios que o país enfrenta".

"Das eleições para a Assembleia da República dependerá também a formação do novo Governo, não sendo admissíveis soluções governativas construídas à margem do parlamento, dos resultados eleitorais e dos partidos políticos", acrescentou.

  • Partidos defendem eleições legislativas a 27 de setembro ou 4 de outubro
    2:04

    País

    O Presidente da República ouviu esta terça-feira os partidos com representação parlamentar para marcar o dia das eleições legislativas. Em cima da mesa estiveram duas datas prováveis: 27 de setembro e 4 de outubro. O Bloco de Esquerda não tem preferência por qualquer dos dias, o PCP e os Verdes preferem eleições apenas em outubro, enquanto o CDS-PP, o PSD e o PS indicaram o dia 27 de setembro como a melhor opção.

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.