sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Cerca de 3,5 milhões viram debate de Passos e Costa

O frente-a-frente de ontem à noite entre Pedro Passos Coelho e António Costa foi visto por mais de 3,3 milhões de telespetadores. Foi a primeira vez que um debate político foi transmitido em simultâneo pelos três canais de televisão.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

Foi o frente-a-frente mais visto na história da televisão. O último debate com maior audiência tinha ocorrido há 4 anos e opôs Passos Coelho a José Sócrates, com 1,5 milhões de pessoas. Ou seja, um terço do debate de ontem.

O recorde de audiência registado no debate de Passos e Costa deveu-se ao facto de ter sido transmitido, pela primeira vez na história da televisão em Portugal, pelos três canais generalistas, e pelos respetivos canais de informação por cabo.

A SIC foi o canal mais visto durante a hora e meia de debate, com um 1.240 milhões de pessoas. Seguiu-se a TVI com um 1.237 milhões. Já a RTP1, em terceiro, obteve 822 mil pessoas.

A SIC liderou também, de forma destacada, nos grupos mais jovens, e também nas classes média e alta, com quase 30% de share.

  • Passos insiste na colagem a Sócrates, Costa demarca-se
    3:46

    Novo Governo

    José Sócrates foi o nome mais repetido no frente-a-frente desta noite entre Pedro Passos Coelho e António Costa. Passos acusou Costa de querer repetir a receita socrática de desastre de 2009. António Costa reagiu dizendo que Passos Coelho tem saudades de debater com Sócrates. Durante todo o debate, o líder do PS procurou demarcar-se do programa do anterior Governo socialista, mas garantiu que assume todas as responsabilidades desde o Governo de Mário Soares até ao Governo de Sócrates.

  • Passos vs. Costa, tema a tema

    Novo Governo

    Política e Confiança, Combate ao Desemprego, Disponibilidade para Consenso, Sustentabilidade da Segurança Social, Carga Fiscal, Saúde, Novo Banco, Justiça e Política, Governabilidade, Presidenciais 2016 e Mea Culpa foram os temas discutidos, esta noite, por Pedro Passos Coelho e António Costa. Nesta playlist, com 11 vídeos, pode rever como foram abordadas cada uma destas áreas no frente-a-frente que decorreu no Museu da Eletricidade, em Lisboa. Um dos grandes temas do debate entre Passos Coelho e António Costa foi a herança do governo socialista de José Sócrates. O líder da coligação PSD/CDS diz que o PS tem de assumir as responsabilidades por ter trazido a troika para Portugal. António Costa garante que a anterior governação socialista já foi julgada nas últimas eleições e chegou mesmo a dizer que Passos Coelho tem saudades de debater com o antigo primeiro-ministro. Sobre o BES, Pedro Passos Coelho aconselha os lesados do papel comercial a recorrerem à justiça e lembra que a solução do reembolso é da competência dos reguladores. O líder da coligação "Portugal à Frente" garante ainda que a venda do Novo Banco não implica prejuízos para os contribuintes, mas António Costa acusa-o de fazer um perdão fiscal aos bancos para poder pagar a resolução do BES. O secretário-geral do PS serviu-se de uma resolução do Governo para apoio a jovens emigrantes para acusar o primeiro-ministro de governar a enganar, enquanto Passos procurou colar os socialistas às lógicas de Sócrates e do Syriza.

  • PJ faz buscas no Benfica sobre o caso dos emails

    Desporto

    A Polícia Judiciária está a fazer buscas em instações no Benfica devido ao caso dos emails divulgado pelo diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques. Contactado pela SIC, o clube da Luz disse primeiro desconhecer a ação, mas mais tarde confirmou a presença da PJ.

    Em atualização

  • Governo prepara pacote de medidas para matas ardidas

    País

    O Governo vai preparar um pacote de medidas para as matas nacionais afetadas pelos incêndios, que passa pela elaboração de um relatório de ocorrências, por um programa de intervenção e pela aplicação da receita da madeira nessas matas.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • Acabou o estado de graça

    Sá Carneiro dizia que qualquer Governo tem direito a um estado de graça de 100 dias. E que, depois disso, já não tem margem para deitar culpas ao Governo anterior. O discurso de Marcelo, no terreno, junto das vítimas, e não na torre de marfim de Belém, marca o tal "novo ciclo" que o Presidente há muito tinha anunciado, com data marcada: depois das autárquicas.

    Pedro Cruz

  • "O primeiro-ministro falhou em toda a linha"
    4:36

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares não acredita que a ministra da Administração Interna se despediu: "ela foi demitida pela Presidente ontem à noite publicamente". No Jornal da Noite, esta quarta-feira, o comentador da SIC declarou que o primeiro-ministro "falhou em toda a linha" e questionou se António Costa tinha a "coragem política de fazer o que é preciso". Sobre os incêndios, Miguel Sousa Tavares disse ainda que o maior problema não era haver reacendimentos, mas sim "não serem logo apagados e propagarem-se".

    Miguel Sousa Tavares

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07
  • Leiria perdeu 80% do Pinhal nos incêndios
    1:51
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51
  • "O povo exige um novo ciclo"
    1:10

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande exige que o primeiro-ministro faça um pedido de desculpas público às famílias das vítimas dos incêndios. A Presidente da Associação pede ainda a demissão do comando da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Após a reunião desta quarta-feira com António Costa, Nádia Piazza anunciou que o Governo assume as mortes de junho passado e chegou a acordo com os familiares das vítimas.

  • Há um novo livro de Astérix

    Astérix

    Dois anos depois do último álbum, chega hoje às livrarias a 37ª aventura de Astérix. Em "Astérix e a Transitálica", os gauleses rumam à Península Itálica.