sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Passos Coelho diz que prefere perder as eleições que ganhar de qualquer maneira

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje que prefere perder as eleições a "ganhar de qualquer maneira", referindo que há um ano todos achavam que a oposição ia ganhar e que agora os resultados "estão em aberto".

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

"Há um ano todos achavam que a oposição só podia ganhar as eleições e agora parece que o resultado está em aberto. Ter alguma humildade a olhar para as eleições não é uma abordagem errada", disse o líder da coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) durante uma visita à empresa Comimba, do grupo Riberalves, que trabalha no setor do bacalhau.

Passos Coelho referiu que o mais importante é mostrar que as propostas da coligação são as melhores, afirmando que as eleições "não são o fim do mundo".

"É preferível olhar para o futuro com convicção que temos as propostas certas do que andar a correr atrás de foguetes e a prometer tudo e receitas a mais para ganhar as eleições e depois ter que amargar no dia a seguir. Prefiro perder as eleições do que ganhar de qualquer maneira e depois passar uma fatura demasiado cara aos portugueses", defendeu.

O presidente social-democrata e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, disse ainda que não quer falar sobre sondagens, apesar de salientar que são um elementos que pode ajudar na campanha eleitoral.

Sobre um possível pedido de isenção de taxas dos lesados do BES, Passos Coelho defendeu que no país nenhum cidadão fica impedido de recorrer à justiça por questões económicas.

"Nós temos um regime de acesso ao direito que garante que ninguém, por razões económicas, deixa de recorrer aos tribunais. Todos os anos o Estado paga muitos milhões de euros para garantir o acesso de todos ao Direito", defendeu.

Durante a visita à empresa que se dedica ao setor do bacalhau e que tem cerca de 280 trabalhadores, com um volume de negócios de cerca de 145 milhões de euros, Passos Coelho salientou a importância de se cumprirem as quotas no pescado, como o caso da sardinha.

Depois da visita à empresa localizada na Moita, Passos Coelho deslocou-se ao Seixal para visitar a Siderurgia Nacional, sempre acompanhado pela cabeça de lista da coligação no distrito de Setúbal, Maria Luís Albuquerque.

Lusa

  • Maratona da democracia em Barcelona
    1:18

    New Articles

    Na Catalunha, milhares de pessoas alimentam o braço de ferro com Madrid. Em Barcelona decorre a maratona pela democracia decorre na Praça da Universidade. A iniciativa repete-se noutros 300 municípios da região.

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o Expresso reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o Expresso reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.