sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Passos diz que faz "todo o sentido" Portas voltar a ser vice-primeiro-ministro

O presidente do PSD afirmou hoje que se voltar a formar Governo faz sentido Paulo Portas continuar como vice-primeiro-ministro e que, independentemente do resultado das eleições, o PSD estará disponível para acordos de regime sobre Segurança Social.

NUNO VEIGA

"Se eu ganhar as eleições, o Governo será conhecido depois de eu ganhar as eleições mas ninguém estranhará que, sendo o doutor Paulo Portas o presidente do segundo maior partido, que ele continue como vice primeiro-ministro. Isso é o que tem todo o sentido face à nossa experiência", afirmou Pedro Passos Coelho.

Numa entrevista à RTP, conduzida pelo jornalista Vítor Gonçalves, Passos Coelho recusou mais comentários sobre um futuro elenco ministerial, nomeadamente sobre a continuidade de Maria Luís Albuquerque nas Finanças, considerando que esta é uma matéria em que tem de haver "cerimónia".

Sobre acordos com o PS para a Segurança Social, Passos afirmou ter "a certeza absoluta que o PSD estará no dia a seguir às eleições, qualquer que seja o resultado, disponível, para fazer um acordo de regime sobre a Segurança Social".

Questionado sobre se isso será independente da liderança do PSD respondeu: "Isso não tenho dúvida nenhuma".

Perante a insistência para que esclarecesse se ficará na presidência do PSD mesmo que não ganhe as eleições, respondeu com o seu passado enquanto líder da oposição.

"Não estou como candidato novamente a primeiro-ministro a dizer às pessoas que estou a pensar o que vai acontecer se eu perder. Mas os portugueses sabem uma coisa, é que eu já estive no maior partido da oposição como líder, antes de ser primeiro-ministro presidi ao PSD na oposição e, não por ter grande proximidade ou gostar muito do governo socialista de então, não faltei com o apoio que era indispensável - várias vezes, não foi uma - para ajudar o país a evitar um resgate", afirmou.

Lusa

  • Moutinho e Rafael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • "Procedi nesta matéria como procedo em todas as outras"
    0:40

    País

    O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, não esclarece se falou diretamente com Rui Rio sobre o projeto de lei dos combustíveis do CDS antes do voto favorável estar decidido. No entanto, disse que o processo de decisão foi igual a todos os outros. O presidente do PSD era contra o diploma dos centristas.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.