sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Passos vai interromper campanha para participar em cimeira sobre refugiados

O primeiro-ministro e líder do PSD, Pedro Passos Coelho, vai interromper a campanha eleitoral para participar na cimeira extraordinária da União Europeia (UE) marcada para dia 23, confirmou hoje à Lusa fonte do seu gabinete.

FERNANDO VELUDO

Os líderes da União Europeia (UE) vão reunir-se numa cimeira extraordinária, no dia 23, para debater a crise dos refugiados, anunciou hoje o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, na rede social Twitter.

A cimeira tem início marcado para as 18:00 (17:00 de Lisboa) e tem lugar no dia seguinte a um conselho de ministros do Interior da UE, também marcado extraordinariamente para debater o problema dos fluxos migratórios e a proposta de distribuição de mais 120 mil refugiados que se encontram na Grécia, Itália e Hungria.

No dia 23, a agenda da coligação Portugal à Frente, que inclui PSD e CDS-PP, prevê deslocações aos distritos de Bragança e Vila Real, que serão asseguradas pelo líder democrata-cristão, Paulo Portas.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.