sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Garcia Pereira diz que é preciso afastar "traidores da Pátria"

O candidato do PCTP/MRPP pelo círculo eleitoral de Lisboa às eleições legislativas de 04 de outubro, Garcia Pereia, defendeu hoje, em Palmela, que é preciso "correr com os traidores da Pátria e recuperar a independência do país".

Lusa

"Temos de recuperar a independência de um país que está hoje transformado num verdadeira colónia da Alemanha. E isso só é possível com um governo de unidade democrática e patriótica, como temos nós vindo a defender sistematicamente, para correr com os traidores, para levar a cabo um programa de desenvolvimento económico, de emprego e igualdade social", disse Garcia Pereira, numa ação de campanha junto dos trabalhadores da fábrica de automóveis da Autoeuropa.

"Nestas eleições, o que está em causa é saber se corremos, ou não, com os traidores à Pátria, que venderam o país a retalho e que condenaram os trabalhadores, e em particular os operários, a pagar, pelos cortes nos salários, pelo aumento dos horários de trabalho, pelos aumentos dos impostos sobre os rendimentos do trabalho, uma dívida que não é dos trabalhadores portugueses, porque não foram eles que a contraíram. É uma divida da banca", sublinhou.

Muito crítico dos sucessivos governos do PS, PSD e PSD/CDS-PP, que responsabilizou pelas políticas de austeridade, o dirigente do PCTP/MRPP reconheceu que a recuperação da independência de Portugal não será possível "enquanto o país estiver garrotado pelo euro e aceitar a lógica de pagamento de uma dívida que é da banca".

"As políticas de austeridade representam a passagem direta, dos bolsos dos operários e demais trabalhadores, para os cofres dos capitalistas e dos credores internacionais de seis mil milhões de euros todos os anos. É um saque nunca visto e que é a consequência de o nosso país ter sido transformado num país que não produz nada e que é uma mera colónia da Europa alemã", disse Garcia Pereira.

O dirigente do PCTP/MRPP defendeu ainda que, na campanha eleitoral, os três partidos que têm governado o país deviam era explicar aos portugueses como é que vão pagar uma dívida de 225 mil milhões de euros.

"Em 2020 são 17 mil milhões de euros por ano. Como é que vão pagar essa dívida", questionou o candidato do PCPT/MRPP por Lisboa.

Lusa

  • Atirador canadiano mata combatente do Daesh a 3,5km de distância

    Mundo

    Um atirador das Forças Especiais do Canadá matou um combatente do Daesh com um tiro disparado a 3,5 quilómetros de distância, no passado mês de maio, no Iraque. O Comando de Operações Especiais canadiano garantiu à BBC que a distância do disparo, realizado com sucesso, é já considerada um recorde na história militar.

  • Revelada a verdadeira identidade de Banksy?

    Cultura

    O músico e produtor Goldie pode ter revelado a identidade do artista mais conhecido por Banksy, durante uma entrevista ao podcast do rapper Scroobius Pip. Goldie referiu Robert Del Naja de forma acidental e os fãs acreditam que a identidade do artista britânico foi finalmente desvendada.

  • "Mãe, por favor, para de dizer asneiras. Não quero que leves um tiro"
    0:51

    Mundo

    O Departamento de Investigação da Polícia do Minnesota divulgou esta sexta-feira um vídeo com imagens de um incidente que levou à morte de um afro-americano pela polícia, nos Estados Unidos da América. Em julho de 2016 um polícia atingiu mortalmente Philando Castile, de 32 anos, durante uma operação de controlo rodoviário. O homem procurava os documentos de identificação quando o polícia disparou quatro tiros. Nas imagens é possível ver o desespero da filha da companheira de Philiando Castile, minutos depois de ter visto o padrasto a morrer. O agente responsável pela morte de Castile foi absolvido pelo Tribunal na semana passada.

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43

    Mundo

    Um vídeo de um acidente numa autoestrada em Santa Clarita, na Califórnia (EUA), está a tornar-se viral nas redes sociais. Nas imagens é possível ver um motociclista a dar um pontapé num carro que seguia à sua frente. Como forma de "retribuição", o carro vira na direção da mota mas bate no separador e depois numa carrinha que acabou por capotar. Segundo a imprensa norte-americana o condutor da carrinha foi levado para o hospital com ferimentos ligeiros. Já a pessoa que conduzia a mota seguiu o seu caminho.