sicnot

Perfil

Novo Governo

Costa diz que problema de sustentabilidade das pensões se resolve com emprego

Costa diz que problema de sustentabilidade das pensões se resolve com emprego

O secretário-geral do PS diz que o problema de sustentabilidade da segurança social se resolve com a criação de emprego. Num comício ontem à noite, António Costa defendeu que assim se pagam menos prestações sociais e, ao mesmo tempo, há um aumento na receita do sistema, sem necessidade de qualquer corte.

  • Costa garante que não haverá corte de 600 milhões nas pensões
    2:48

    Novo Governo

    António Costa garantiu hoje que não haverá um corte de 600 milhões de euros nas pensões, seja qual o for o governo. Em resposta a um apoiante em Santa Comba da Vilariça, no concelho de Vila Flor, o líder do PS disse, pela primeira vez, que esse corte só seria possível com uma revisão constitucional que o PS não aceita fazer.

  • PURP desafia PS a reduzir ordenados de titulares de cargos públicos
    1:30

    Novo Governo

    O Partido Unido dos Reformados e Pensionistas desafiou o PS para um entendimento sobre redução dos ordenados dos titulares de cargos públicos.O repto foi lançado por Fernando Delgado Alves no primeiro debate do Jornal de Campanha da SIC Notícias que, nas próximas duas semanas, põe frente-a-frente todas as forças políticas. Pedro Delgado Alves, do PS, recusou mais uma vez que, se for governo, vá fazer um corte nas pensões.

  • Segundo dia de campanha da Coligação dominado pela Segurança Social
    3:30

    Novo Governo

    O segundo dia de campanha foi dominado pela Segurança Social, plafonamento e pensões. Os temas não descolam e a coligação não deixa cair o que diz ser o silêncio socialista sobre a matéria. Em Beja, o dia foi dedicado à Agricultura, mas Pedro Passos Coelho insiste que o PS tem de explicar como vai financiar a Segurança Social.

  • Passos defende que não deve ser Segurança Social a pagar pensões mais altas
    0:57

    País

    O líder da coligação Portugal à Frente deu esta manhã alguns detalhes sobre o plafonamento na Segurança Social, que é uma das medidas defendidas pela coligação. Passos Coelho defendeu que não deve ser o Estado a garanatir o pagamento de pensões a partir de um determinado montante. O teto, a definir em concertação social, nunca será inferior a 2700 euros.

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.