sicnot

Perfil

Novo Governo

Jerónimo de Sousa Fora da Caixa

ENTREVISTA SIC/EXPRESSO

Jerónimo de Sousa Fora da Caixa

Numa entrevista "Fora da Caixa", para a SIC e o Expresso, o líder do PCP explica porque é que o seu salário é de pouco mais de 800 euros. E confessa que não sabe o que é um like, um tweet e um post. Um trabalho de Bernardo Ferrão, Paulo Cêpa e Luis Gonçalves, com produção de Sónia Ricardo.

  • Catarina Martins Fora da Caixa
    9:08

    Novo Governo

    Irreverente, descontraído, com perguntas e respostas que nunca ouviu aos políticos. É assim o “Fora da Caixa”, que a SIC Notícias e o Expresso começam a emitir esta segunda-feira. Catarina Martins, porta-voz do BE, é a primeira a dar a cara, numa conversa gravada no Village Underground, em Lisboa. Emigração, droga, aborto, emprego, abstenção, são alguns dos temas desta entrevista feita propositadamente para as plataformas digitais e redes sociais. Um trabalho de Bernardo Ferrão, Paulo Cêpa e Luis Gonçalves, com produção de Sónia Ricardo.

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.