sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Cavaco falta ao 5 de Outubro para refletir sobre eleições

O Presidente da República vai falhar as cerimónias do 5 de Outubro. Cavaco Silva não vai fazer o tradicional discurso nem sequer marcar presença nas comemorações oficiais da Câmara Municipal de Lisboa. Fonte de Belém justifica: "dado o atual momento político, o PR tem que se concentrar na reflexão sobre as decisões que terá de tomar nos próximos dias".

Cavaco Silva, António Costa e Passos Coelho durante as comemorações do 101º aniversário da Implantação da República, a 5 de Outubro de 2011. A suspensão de quatro feriados - dois religiosos e dois civis (da Restauração e da Implantação da República) - foi decidida em maio de 2012. (Arquivo)

Cavaco Silva, António Costa e Passos Coelho durante as comemorações do 101º aniversário da Implantação da República, a 5 de Outubro de 2011. A suspensão de quatro feriados - dois religiosos e dois civis (da Restauração e da Implantação da República) - foi decidida em maio de 2012. (Arquivo)

Lusa

"Dado o atual momento político, o PR tem que se concentrar na reflexão sobre as decisões que terá de tomar nos próximos dias. Desta forma, não poderá estar presente na cerimónia comemorativa da Implantação da República", disse fonte oficial de Belém, citada pela Lusa.

A mesma fonte adianta que em breve a Câmara Municipal de Lisboa, que organiza as comemorações que tradicionalmente decorrem nos Paços do Concelho, apresentará o programa da cerimónia de comemoração.

Desde que o dia da Implantação da República deixou de ser feriado, este será o primeiro ano que se irá comemorar num dia útil e será o dia seguinte às eleições legislativas.

Já em 2005, nas vésperas das eleições autárquicas, o modelo das comemorações foi diferente do habitual. As cerimónias decorreram no Palácio da Ajuda, mas contaram com a presença do então Presidente da República Jorge Sampaio, que fez uma intervenção.

Em 2009, quando as comemorações do 5 de Outubro também se realizaram em vésperas de eleições autárquicas, e já com Cavaco Silva enquanto chefe de Estado, o formato também foi alterado. O Presidente da República optou por não se deslocar à câmara de Lisboa, mas abriu ao público os jardins do Palácio de Belém, onde proferiu uma pequena intervenção alusiva aos 99 anos da Implantação da República.

Com Lusa

  • Luaty Beirão satisfeito com sinais de mudança de paradigma em Angola
    4:03

    Mundo

    Sete meses depois da tomada de posse de João Lourenço como presidente de Angola, o país vive um tempo de revoluções. Mudanças inéditas que, nas palavras do ativista Luaty Beirão, permitem ter esperança num futuro melhor. O músico esteve em Lagos, a convite da Câmara Municipal, para falar sobre Livros e Liberdade.

  • O portal onde pode consultar certidões e outros documentos sem sair de casa
    7:37
  • Presidente da Comunidade de Madrid demite-se depois da divulgação de vídeo de roubo
    1:27