sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

PPM teme coligação de esquerda que crie "Frente Popular em Portugal"

O presidente do PPM defendeu hoje que os resultados do partido foram os esperados e admitiu estar preocupado com uma coligação de esquerda que crie "uma espécie de Frente Popular em Portugal".

"Da nossa parte fizemos a campanha que foi possível e obtivemos os resultados que eram expectáveis. Em relação à situação nacional, estamos muito preocupados com a possibilidade de um partido que não ganhou as eleições, o PS, pretender agora governar o país através de uma coligação de partidos de esquerda, renovando experiências da Europa da década de 30", disse à Lusa Paulo Estevão.

Com 0,28% dos votos, mais um ponto percentual que nas legislativas de 2011, o PPM conseguiu "manter a sua projeção eleitoral" o que era "um dos grandes objetivos do partido", assinalou.

Perante os resultados nacionais, o responsável do Partido Popular Monárquico teme a criação de "uma espécie de frente popular em Portugal" ou seja, "uma coligação de partidos de esquerda -- PS, BE e PCP -- que podem conduzir o país para uma situação muito difícil".

"Nós consideramos que neste momento está criado um problema de enorme instabilidade politica no país que nos preocupa muito", atirou.

Nesse sentido, garantiu que "o PPM continuará disponível para congregar forças na área da AD" e destacou que "nalguns distritos os resultados dos votos, como em Aveiro ou Lisboa, são resultados que teriam apoiado a coligação".

"Demonstrámos essa abertura [e] consideramos fundamental concentrar votos de centro-direita. A nossa disponibilidade existia e continua a existir", acrescentou Paulo Estevão.

A estas eleições, concorreram 16 forças políticas, das quais três são coligações e as restantes 13 partidos.

Nas coligações, contam-se a Coligação Democrática Unitária (CDU), que junta PCP e PEV, a coligação Portugal à Frente, com PSD e CDS-PP e a coligação Agir, que alia o Movimento Alternativa Socialista (MAS) ao Partido Trabalhista Português (PTP).

Os partidos políticos são o Partido Socialista (PS), Bloco de Esquerda (BE), Livre/Tempo de Avançar, Juntos pelo Povo (JPP), Nós, Cidadãos! (NC), Portugal pro vida, Cidadania e Democracia Cristã (PPV/CDC), Partido da Terra (MPT), Partido Democrático Republicano (PDR), Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP), Partido Nacional Renovador (PNR), Partido Unitário dos Reformados Portugueses (PURP), Partido Popular Monárquico (PPM) e Pessoas-Animais-Natureza (PAN).

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Ronaldo dispensado da seleção para ir conhecer os filhos

    Taça das Confederações

    A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) informou em comunicado que Cristiano Ronaldo foi dispensado da Taça das Confederações "para que possa conhecer os seus filhos". Numa mensagem no Facebook, o jogador mostrou-se sensibilizado com a decisão da Federação, acrescentando ainda que está "muito feliz por poder, finalmente, estar com os (...) filhos pela primeira vez".

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".

  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25