sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

PPM teme coligação de esquerda que crie "Frente Popular em Portugal"

O presidente do PPM defendeu hoje que os resultados do partido foram os esperados e admitiu estar preocupado com uma coligação de esquerda que crie "uma espécie de Frente Popular em Portugal".

"Da nossa parte fizemos a campanha que foi possível e obtivemos os resultados que eram expectáveis. Em relação à situação nacional, estamos muito preocupados com a possibilidade de um partido que não ganhou as eleições, o PS, pretender agora governar o país através de uma coligação de partidos de esquerda, renovando experiências da Europa da década de 30", disse à Lusa Paulo Estevão.

Com 0,28% dos votos, mais um ponto percentual que nas legislativas de 2011, o PPM conseguiu "manter a sua projeção eleitoral" o que era "um dos grandes objetivos do partido", assinalou.

Perante os resultados nacionais, o responsável do Partido Popular Monárquico teme a criação de "uma espécie de frente popular em Portugal" ou seja, "uma coligação de partidos de esquerda -- PS, BE e PCP -- que podem conduzir o país para uma situação muito difícil".

"Nós consideramos que neste momento está criado um problema de enorme instabilidade politica no país que nos preocupa muito", atirou.

Nesse sentido, garantiu que "o PPM continuará disponível para congregar forças na área da AD" e destacou que "nalguns distritos os resultados dos votos, como em Aveiro ou Lisboa, são resultados que teriam apoiado a coligação".

"Demonstrámos essa abertura [e] consideramos fundamental concentrar votos de centro-direita. A nossa disponibilidade existia e continua a existir", acrescentou Paulo Estevão.

A estas eleições, concorreram 16 forças políticas, das quais três são coligações e as restantes 13 partidos.

Nas coligações, contam-se a Coligação Democrática Unitária (CDU), que junta PCP e PEV, a coligação Portugal à Frente, com PSD e CDS-PP e a coligação Agir, que alia o Movimento Alternativa Socialista (MAS) ao Partido Trabalhista Português (PTP).

Os partidos políticos são o Partido Socialista (PS), Bloco de Esquerda (BE), Livre/Tempo de Avançar, Juntos pelo Povo (JPP), Nós, Cidadãos! (NC), Portugal pro vida, Cidadania e Democracia Cristã (PPV/CDC), Partido da Terra (MPT), Partido Democrático Republicano (PDR), Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP), Partido Nacional Renovador (PNR), Partido Unitário dos Reformados Portugueses (PURP), Partido Popular Monárquico (PPM) e Pessoas-Animais-Natureza (PAN).

Lusa

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.