sicnot

Perfil

Novo Governo

Derrota eleitoral reabre luta pela liderança do PS

Derrota eleitoral reabre luta pela liderança do PS

A derrota do PS nas eleições legislativas reabriu a luta pela liderança do partido. Os mais próximos de António José Seguro vão exigir esta terça-feira a António Costa a realização de um congresso o mais rápido possível, antes das eleições presidenciais. Álvaro Beleza já disse que está disponível para avançar. António Costa deve recandidatar-se.

  • Costa avisa coligação que tem de negociar governação
    1:54

    Novo Governo

    Na noite da derrota, António Costa anunciou que não utilizará a maioria de Esquerda no Parlamento como "maioria do contra" e avisou a coligação PSD-CDS que não está disponível para viabilizar propostas que colidam com o programa eleitoral do Partido Socialista. O líder do PS disse, no entanto, que deve ser a coligação a apresentar uma solução de governabilidade no Parlamento.

  • PàF vence sem maioria absoluta, Bloco ultrapassa CDU
    1:50

    Novo Governo

    A coligação Portugal à Frente ganhou as eleições legislativas, mas ficou longe da maioria absoluta. PSD e CDS tiveram, juntos, 38,6% dos votos, à frente do PS, que não chegou aos 33%. O Bloco de Esquerda teve uma das vitórias da noite, e ultrapassou a CDU. Outro dos destaques vai para o PAN, que elegeu o primeiro deputado. A abstenção foi a maior de sempre.

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.