sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Anunciado hoje o apuramento da votação nos círculos da Europa e fora da Europa

Os resultados da votação nos círculos da Europa e Fora da Europa, nas eleições legislativas do passado dia 04, são hoje anunciados em Lisboa.

Lusa

Em causa está a eleição de quatro deputados, dois por cada um daqueles círculos eleitorais.

Se se repetirem os resultados das legislativas de 2011 nos círculos da emigração, o PSD poderá eleger três deputados e o PS um.

Todavia, o apuramento final dos votos relativos aos círculo Fora da Europa poderá vir a ser contestado pelo partido Nós, Cidadãos!.

O líder do partido, Mendo Castro Henriques, admitiu durante a campanha eleitoral a impugnação da eleição pelo círculo Fora da Europa, caso venham a confirmar-se o que classificou como "irregularidades" resultantes dos problemas logísticos que marcaram a votação.

Problemas criados com atrasos no envio dos boletins de voto aos eleitores e erros nas moradas dos eleitores, que votam por correspondência, foram as razões invocadas pelo Nós, Cidadãos!, que acredita poder eleger pelo menos um dos dois deputados representantes daquele circulo.

Para o partido, "a situação compromete objetivamente e de forma ilegal a participação dos eleitores recenseados".

Nesse sentido, o Nós, Cidadãos! apresentou uma queixa à Comissão Nacional de Eleições (CNE) relativa às "irregularidades gravíssimas que têm marcado a votação nos círculos eleitorais da Europa e de Fora da Europa".

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.