sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

PS reúne-se no fim de semana para analisar acordo de esquerda

O presidente do PS convocou hoje, para sábado, uma reunião da Comissão Nacional do seu partido para apreciar os resultados das diligências desenvolvidas com o Bloco de Esquerda e PCP para a formação de um Governo. Entretanto, Francisco Assis cancelou o almoço que tinha organizado para sábado com militantes do PS que estão contra um governo de esquerda.

© Hugo Correia / Reuters

Além da reunião da Comissão Nacional do PS, o órgão máximo partidário entre congressos, a direção dos socialistas convocou também para domingo à noite uma reunião da Comissão Política.

A convocatória assinada por Carlos César em relação à Comissão Nacional do PS é feita com um prazo de antecedência mais curto do que o habitual, sendo invocado para o efeito, no plano estatutário, o caráter excecional do atual momento político e a necessidade de envolver "ao mais alto nível" os órgãos do partido.

A reunião da Comissão Nacional do PS realizar-se-á em Lisboa, no sábado, pelas 15:30, e tem como ponto único da ordem de trabalhos a análise da situação política e a apreciação das diligências desenvolvidas com vista à formação de governo na sequência das eleições legislativas.

Já a reunião da Comissão Política Nacional do PS está prevista para as 21:30 de domingo, na sede nacional deste partido, em Lisboa.

O ponto único da ordem de trabalhos, segundo fonte socialista, é deliberadamente genérico, já que, neste momento, não é possível antever-se se, no sábado, já haverá um acordo fechado entre o PS, o Bloco de Esquerda e o PCP, tendo em vista a formação de um Governo alternativo ao do executivo PSD/CDS-PP.

Na terça-feira, perante os jornalistas, o presidente do PS deixou um aviso de que esse acordo terá necessariamente de estar "aclarado" antes do início do debate do programa do Governo liderado por Pedro Passos Coelho, que se inicia na segunda-feira, na Assembleia da República.

"Enquanto não existir um acordo firmado com o PCP e Bloco de Esquerda, não vale a pena valorar o estado das negociações como estando a 90 ou a 40 por cento".

"Quando houver esse acordo, ele deverá ser comunicado e é importante que esse acordo seja aclarado, evidentemente, antes da discussão do programa do Governo, porque é esse o compromisso do PS. Nós só nos constituiremos como uma força política que contribui para o derrube do Governo PSD/CDS se formos simultaneamente portadores de uma alternativa responsável, estável, com sentido durador e que proporcione aos portugueses um sentimento de tranquilidade e de confiança", afirmou.

O presidente do Grupo Parlamentar insistiu neste ponto: "Não votaremos nem apresentaremos nenhuma moção de rejeição se não tivermos em simultâneo a garantia de que temos uma alternativa acordada e consolidada com os restantes partidos políticos".

A reunião da Comissão Nacional do PS, no sábado, coincide com a realização de um almoço promovido pelo cabeça de lista dos socialistas nas últimas eleições europeias, Francisco Assis, na Mealhada, onde se pretende criar uma corrente de opinião opositora à ideia de "frente de esquerda" no Governo do país.

Além do encontro de socialistas que contestam um acordo de Governo alternativo entre PS, PCP e Bloco de Esquerda, para sábado, ao fim da tarde, está também prevista uma intervenção de fundo de caráter global do ex-primeiro-ministro José Sócrates no Teatro Municipal de Vila Real.

Com Lusa

  • Salário mínimo de 600€ só em 2019
    1:55

    Novo Governo

    O salário mínimo não será atualizado para 600 euros de imediato já no próximo ano, tal como pretendia o Bloco de Esquerda. A SIC sabe que o PS quer levar a medida a discussão em sede de concertação social. É esta uma das várias medidas que estão a ser analisadas nos encontros que podem definir um eventual futuro governo de esquerda.

  • Acordo entre o PS e o PCP pode ficar fechado hoje
    0:41

    Novo Governo

    O Jornal de Negócios avança com a possibilidade de um acordo entre o PS e o PCP ficar fechado já esta quarta-feira. Segundo o jornal, os dois partidos reúnem-se para acertar os detalhes de um entendimento que está praticamente fechado: as pensões sobem até aos 628 euros, há um alívio na TSU para salários abaixo dos 600 euros, o IVA da restauração desce já no orçamento para 2016 e o imposto sobre grandes fortunas só entra em vigor em 2017. Em cima da mesa está o grau de envolvimento do PCP na futura solução de Governo à esquerda.ainda segundo o Jornal, o acordo entre Socialistas e bloquistas também está fechado... só falta saber da posição definitiva dos comunistas.

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.