sicnot

Perfil

Novo Governo

Nicolau Santos diz que um acordo de Governo terá de respeitar compromissos internacionais

Nicolau Santos diz que um acordo de Governo terá de respeitar compromissos internacionais

Nicolau Santos afirma que um acordo de Governo terá de respeitar os compromissos internacionais. Num comentário à entrevista a Catarina Martins, esta noite na SIC Notícias, Luís Delgado afirma que entende o mediatismo da porta-voz do Bloco de Esquerda como uma defesa da própria na eventualidade de não haver acordo.

  • Empresários apelam à estabilidade política
    9:27

    Novo Governo

    A Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa apela à estabilidade política. Num manifesto, divulgado hoje, a entidade escreve que as sucessivas negociações entre os partidos estão a deixar os empresários inquietos. Os empresários defendem que o horizonte de incerteza é nefasto para Portugal e que é preciso encontrar uma solução governativa estável, sob pena de o país ter de enfrentar uma nova intervenção externa.No comunicado, pode ler-se também que as empresas apelam a que a solução de governo seja responsável e duradoura.

  • Algumas das medidas do acordo à esquerda
    1:45

    Novo Governo

    Enquanto o PS tenta fechar um entendimento à esquerda, há medidas do acordo que vão sendo conhecidas. O salário mínimo sobe, mas não para os 600 euros, desce a taxa social única para os trabalhadores e a função pública recupera os salários já em 2016.

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.