sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Sindicalistas da CGTP concentrados junto ao Parlamento

Centenas de dirigentes e ativistas sindicais afetos à CGTP estão concentrados junto à Assembleia da República, em Lisboa, em defesa de uma viragem à esquerda do Governo.

JOÃO PORFÍRIO/LUSA

A concentração está a ser acompanhada por um forte aparato policial, na escadaria do Parlamento, para impedir que aqueles que integram a manifestação convocada pela CGTP se juntem aos manifestantes em defesa do atual Governo, que estão em protesto desde as 13:00 no mesmo local.

A manifestação da CGTP está a ser animada por um concerto que está a decorrer em frente à escadaria.

A votação do programa do Governo está hoje acompanhada, em S.Bento, por duas manifestações antagónicas: uma da CGTP, que quer uma viragem à esquerda e a queda do Governo, e outra de apoio ao executivo.

As duas acções de protesto estão separadas por um cordão das forças de segurança.

Os protestos deverão decorrer até ao final da votação parlamentar.

Também a União dos Sindicatos da Madeira (USAM), afeta à CGTP, quis associar-se à manifestação, em Lisboa, realizando uma conferência de imprensa junto ao Palácio de São Lourenço, no Funchal, edifício da residência oficial do Representante da República, por considerar que é "ele que tem o dever de levar à Presidência da República [a mensagem] que é preciso e urgente mudar de políticas, afirmar os direitos, valores e conquistas de Abril".

"Estamos aqui para apoiar a queda do Governo e dar mais força à mudança de políticas e exigir respostas às reivindicações dos trabalhadores e à resolução dos problemas mais imediatos dos reformados, desempregados, dos jovens e outras camadas da população", declarou Pedro Carvalho do conselho regional da USAM, sustentando que "os trabalhadores deram um voto claro que não querem uma maioria de direita no Governo".

Lusa