sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

PS vai mesmo reduzir TSU dos trabalhadores

O PS pretende reduzir a Taxa Social Única dos trabalhadores que ganham até 600 euros mensais em 1,33 pontos percentuais ao ano, até 2019, apurou a SIC. A TSU a cargo dos patrões será estudada por todos os partidos da esquerda.

(Arquivo)

(Arquivo)

Em 2019, TSU a cargo dos trabalhadores com salários base até 600 euros será de 7%.

A redução da TSU dos trabalhadores vai custar 109 milhões de euros por ano aos cofres da Segurança Social. O custo da medida vai crescer 109 milhões de euros por ano, até chegar a 436 milhões de euros em 2019.

A TSU a cargo dos trabalhadores volta a subir 0,5 pontos percentuais ao ano até voltar aos 11% em 2027

Por sua vez, a TSU a cargo dos patrões não baixa em 2016. A medida será estudada por uma comissão especial que integra PS. PCP, PEV e BE, e só será aplicada em 2017

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa. A Direção-Geral de Saúde vai divulgar ainda esta terça-feira as normas de orientação clínica para que os médicos possam lidar da melhor maneira com este surto.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho