sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Editorial do El País realça desafios de António Costa

O jornal espanhol El País escreve hoje em editorial que um provável Governo de António Costa terá de "superar incertezas" e "manter um equilíbrio" entre posturas de rotura e políticas parecidas com o executivo anterior.

Para o diário, "Costa deverá [...] superar as incertezas e manter um equilíbrio entre as posturas de rotura para com a Europa, o euro e a NATO e aquelas que não se afastam muito do seu antecessor conservador".

O líder socialista, diz o jornal, tem o "difícil desafio" de conservar a recuperação conseguida até agora, além de fazer com que os portugueses sintam "melhorias na vida quotidiana".

Num texto intitulado "Aliança em Portugal", o El País sublinha que "a queda do Governo português do conservador Pedro Passos Coelho" abre "uma nova etapa num dos países europeus cuja população mais sofreu os efeitos da crise económica".

O jornal recorda que "a coligação conservadora ganhou as eleições de forma clara, mas perdeu a maioria absoluta" e que "o voto pela mudança" se diluiu em várias opções - "socialistas, comunistas e nova esquerda" [como descreve o Bloco de Esquerda].

"Com programas distintos, mas um quadro comum: a oposição, em diferentes graus, à dura política de austeridade do Governo", refere o jornal.

Sobre a decisão do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, de indigitar Passos Coelho para formar Governo, o El País sustenta que "já se desenhava como demasiado provisória e frágil".

Ainda assim, adianta, "as forças da oposição de esquerda, diversas no que propõem e nas suas estratégias, mas coincidentes na necessidade de mudanças no foco económico, demoraram 11 dias a fazer cair o Governo".

Portugal, escreve o El País, "fez esforços mais do que importantes para salvar a sua economia da crise".

"A sociedade, com um espírito de sacrifício exemplar, assumiu os ajustes que dificilmente teriam sido possíveis noutras latitudes. O novo Governo, provavelmente encabeçado pelo socialista António Costa, tem diante de si o difícil desafio de conservar o que se conseguiu até agora em termos de recuperação e conseguir, ao mesmo tempo, que os seus compatriotas sintam melhorias na sua vida quotidiana", sublinha o diário espanhol.

Nas páginas do El País, o correspondente em Lisboa também aborda a situação política em Portugal, escrevendo que os socialistas procuram "um complexo equilíbrio entre tranquilizar os credores da Eurozona e os mercados internacionais" e "manter a coesão da heterodoxa aliança com o Partido Comunista e o Bloco de Esquerda".

Os três partidos, adianta, "partilham a recusa à austeridade, mas a sua visão da política económica contém sérias divergências, como se reflete nos vários acordos assinados entre os partidos", que "diferem quanto ao controlo dos equilíbrios orçamentais".

"Nos documentos 'Posição conjunta sobre a solução política', a única posição comum dos quatro [PS, PCP, BE e Os Verdes] é evitar uma moção de censura do PSD-CDS", realça.

Lusa

  • Ministra emocionou-se no Parlamento
    2:26

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A ministra da Administração Interna disse esta quarta-feira no Parlamento que está, desde a primeira hora, a recolher, analisar e cruzar todos os dados do incêndio de Pedrógão Grande. Constança Urbano de Sousa emocionou-se diante dos deputados e admitiu que tem ainda muitas dúvidas sobre o que aconteceu. Foi pedido um estudo independente ao funcionamento do sistema de comunicações de emergência e uma auditoria à Secretaria-Geral da Administração Interna, a entidade gestora do SIRESP. A ministra explicou porquê.

  • "O que mais tem havido nesta altura são respostas precipitadas"
    7:21

    Opinião

    Foi um "debate contido" o de hoje, no Parlamento, sobretudo no frente-a-frente entre António Costa e Passos Coelho, na opinião de Bernardo Ferrão. O subdiretor de informação da SIC sublinha uma declaração "mortal" do primeiro-ministro, quando este disse que "ninguém quer respostas precipitadas". Por outro lado, a comissão técnica independente pedida pelo PSD pode virar-se contra o próprio partido.

    Bernardo Ferrão

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.