sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Cavaco recebe amanhã presidentes dos principais bancos

O Presidente da República vai receber amanhã, em sete audiências separadas, entre as 9:00 e as 17:00, os presidentes dos principais bancos a operar em Portugal e o presidente da Associação Portuguesa de Bancos.

TIAGO PETINGA

As audiências em Belém começam às 09:00 com o presidente executivo do Millenium BCP, Nuno Amado, seguindo-se, às 10:00, o presidente do conselho de administração do Novo Banco, Stock da Cunha, às 11:00, o presidente da comissão executiva do BPI, Fernando Ulrich, e, às 12:00, o presidente da comissão executiva do Santander Totta, Vieira Monteiro.

À tarde, serão ouvidos o presidente da comissão executiva da Caixa Geral de Depósitos, José de Matos, o presidente do conselho de administração executivo da Caixa Económica Montepio Geral, José Félix Morgado, às 16:00, e o presidente da Associação Portuguesa de Bancos, Faria de Oliveira, na última audiência do dia, marcada para as 17:00.

Na semana passada, o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, já realizou audiências com confederações patronais, associações empresariais e centrais sindicais, contactos que iniciou na sequência da rejeição do Programa do Governo PSD/CDS-PP.

A moção de rejeição do PS ao Programa do XX Governo Constitucional foi aprovada há uma semana com 123 votos favoráveis de socialistas, BE, PCP, PEV e PAN, o que, de acordo com a Constituição, implica a demissão do XX Governo Constitucional, suportado por PSD e CDS-PP, e liderado por Pedro Passos Coelho.

Lusa

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49