sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Marisa Matias diz que Cavaco "decidiu finalmente ser Presidente da República"

A candidata presidencial apoiada pelo Bloco de Esquerda (BE) Marisa Matias defendeu hoje que Cavaco Silva "decidiu finalmente ser Presidente da República" ao indigitar António Costa como primeiro-ministro.

Pedro Nunes

"Foram precisos 50 dias para que o Presidente da República tivesse decidido respeitar a vontade expressa pelos cidadãos e cidadãs portugueses no passado dia 04 de outubro. Fez o que tinha que ser feito e o que já devia ter feito há muito tempo", defendeu a candidata, em comunicado.

Para Marisa Matias, o chefe de Estado "resignou-se finalmente a cumprir o seu mandato de Presidente da República, ainda que a contragosto, deixando assim a democracia funcionar independentemente das conveniências".

A eurodeputada e candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda reiterou que as eleições de 04 de outubro abriram "um ciclo de esperança", que está a gerar "enormes expectativas entre aqueles que mais sofreram com a política de austeridade".

"Todos temos que estar à altura das nossas responsabilidades para com a Democracia e para com aqueles que nos elegem", afirma.

O Presidente da República indicou hoje o secretário-geral do PS, António Costa, para primeiro-ministro, indica uma nota da Presidência da República em que é ainda referido que a continuação em funções do XX Governo Constitucional, liderado por Pedro Passos Coelho, em gestão "não corresponderia ao interesse nacional".

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.