sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Costa promete cultura de diálogo e compromisso sem exclusões

O primeiro-ministro prometeu hoje uma cultura de abertura ao diálogo e ao compromisso sem exclusões políticas ou sociais, num discurso em que criticou a lógica da "trincheira de confrontação" e manifestou confiança no suporte parlamentar da esquerda.

Lusa

Lusa

M\303\201RIO CRUZ

Estas posições foram assumidas por António Costa logo na abertura do seu discurso de apresentação do programa do XXI Governo Constitucional na Assembleia da República.

"É com uma postura de abertura ao diálogo e ao compromisso que o XXI Governo se relacionará com esta Assembleia [da República]. E é com o mesmo esforço persistente de diálogo e concertação social que nos relacionaremos com os parceiros sociais e com a sociedade", declarou o primeiro-ministro.

Na sua intervenção, António Costa manifestou confiança no suporte parlamentar das forças de esquerda em relação ao seu Governo e reiterou a legitimidade política e constitucional da solução que está na base deste executivo minoritário socialista.

"O conjunto das bancadas parlamentares do PS, do BE, do PCP e do PEV que asseguraram um suporte parlamentar maioritário ao Governo, provaram que em democracia há sempre alternativas, e que não estávamos condenados a ver prosseguir as políticas que não tinham apoio maioritário nesta Assembleia [da República], porque maioritariamente tinham sido rejeitadas pelos cidadãos que as senhoras e os senhores deputados representam. É pois confiante na solidariedade deste apoio maioritário que o XXI Governo se apresenta nesta Assembleia", salientou o líder do executivo.

Ainda de acordo com o primeiro-ministro, a atual solução de Governo contribuiu até "para enriquecer a democracia, ao valorizar o pluralismo e diversificar as alternativas, garantindo que a maioria eleitoral que votou pela mudança de políticas não se frustrava na incapacidade de gerar uma mudança da maioria de governo".

Mas António Costa deixou também uma mensagem de recusa de uma lógica de confrontação face às bancadas do anterior Governo PSD/CDS-PP.

"Quero deixar claro que ao derrubar este muro velho de 40 anos, não abrimos uma trincheira de confrontação que exclua do diálogo democrático as restantes bancadas parlamentares, como bem prova a inclusão no programa do Governo de contributos do PAN (Pessoas Animais e Natureza), com quem contamos para aprofundar o debate civilizacional sobre o bem-estar animal", disse.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscosa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.