sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

Maria de Belém pede que se esvazie clima de crispação

A candidata presidencial Maria de Belém considerou hoje que estão criadas as condições para haver um "Governo estável" e pediu para que se esvazie um clima de crispação crescente, escusando-se a comentar a estratégia de cada partido no Parlamento.

Lusa/ Arquivo

Lusa/ Arquivo

TIAGO PETINGA/ LUSA

À margem do ciclo de Encontros com a Comunidade Lusófona, na Associação Cabo Verdiana, em Lisboa, Maria de Belém foi questionada pela agência Lusa sobre o programa de Governo, que hoje e quinta-feira está a ser discutido na Assembleia de República, considerando que "estão criadas as condições, com o apoio parlamentar alargado, para que tenhamos um Governo estável".

"Precisamos de esvaziar um clima de crispação que se tem verificado em crescimento ao longo dos tempos. (...) Aquilo que eu desejo é que realmente se tenha ultrapassado esta fase e se entre noutra fase porque Portugal precisa de estabilidade precisamente também porque tem que apostar no seu desenvolvimento", disse.

Sobre a moção de rejeição apresentada pela coligação de direita e o desafio feito hoje pelo PSD para que António Costa avance com uma moção de confiança, a candidata presidencial escusou-se a comentar "aquilo que é a atividade política dos partidos".

"Aquilo que eu posso dizer, no respeito pelo papel e pela missão de cada uma das instituições e pela separação de poderes, é que a Assembleia da República está no seu quadro normal de funcionamento, em que cada um dos partidos políticos define a sua estratégia e a executa", referiu.

Maria de Belém afirmou ainda que a coligação PSD/CDS "entendeu aprovar uma determinada estratégia para este período de debate do programa de Governo e agora os partidos que sustentam o programa de Governo também terão a sua própria estratégia", fazendo isto parte do que é "normal no quadro parlamentar".

Interrogada sobre uma eventual urgência na entrega do Orçamento do Estado para 2016, a ex-presidente do PS observou apenas que "está tudo articulado com a União Europeia", de acordo com as notícias das quais teve conhecimento hoje de manhã.

"Não estou preocupada uma vez que, como sempre disse, essa é uma questão que o Governo articula, está no âmbito das suas competências com os serviços competentes da comissão e do conselho [europeus]", rematou.

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, sugeriu hoje ao primeiro-ministro que apresentasse uma moção de confiança para demonstrar a estabilidade da sua solução governativa, mas António Costa respondeu que o Governo do PS já se apresenta confiante.

Concretamente sobre o ciclo de Encontros com a Comunidade Lusófona, Maria de Belém considerou que "Portugal pode sempre fazer mais" nestas relações com a Lusofonia.

"É muito importante num mundo multipolar que nós reforcemos este espaço cultural, de língua partilhada, de relações culturais, de relações económicas", defendeu.

Na opinião da candidata a Belém, para além do valor económico quantificável da língua, "há uma dimensão imaterial que é absolutamente fantástica, extraordinária e que pode realmente reforçar até a construção de posições comuns no domínio da política internacional, das opções estratégicas, até em relação ao controlo de determinados dossiês".

"São articulações das mais diversas naturezas e, sobretudo, uma inter-relação baseada na confiança que uma cultura comum permite construir", concretizou.

Lusa

  • Défice cai 1.900 milhões até agosto

    Economia

    O défice das administrações públicas foi de 2.034 milhões de euros até agosto, uma "melhoria de 1.901 milhões" face ao mesmo período de 2016, segundo o Governo, que justifica com aumento superior a 4% da receita.

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Criar galinhas na cozinha, guerras no fogão, e drones dentro de casa
    7:28
  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.