sicnot

Perfil

Novo Governo

Novo Governo

Novo Governo

BE questiona Centeno mas recusa "ambiguidade" face a acordo com PS

O Bloco de Esquerda (BE) questionou hoje o ministro das Finanças, Mário Centeno, sobre o sistema financeiro e o seu risco para Portugal, mas advertiu a direita para não ver nestas perguntas uma "ambiguidade" face ao acordo estabelecido com o PS.

MIGUEL A. LOPES

"Escusa a direita de querer ver nesta afirmação qualquer ambiguidade do BE face ao compromisso que assumimos com o PS e com todo o país", advertiu a porta-voz do Bloco, Catarina Martins, numa intervenção no parlamento no segundo dia de debate do programa do XXI Governo constitucional.

O sistema financeiro, sustentou a deputada bloquista, "continua a ser um risco para o país", e "quando se sabe das dificuldades do Banif e do Novo Banco a prioridade tem de ser mesmo não repetir os erros do passado".

Nesse sentido, advogou Catarina Martins, o executivo "não pode esconder-se no Banco de Portugal, nem o Banco de Portugal [pode] continuar a apresentar pela calada faturas cada vez mais pesadas aos contribuintes portugueses".

O Bloco exigirá "com a mesma determinação" um governo capaz de travar o empobrecimento mas também disponível para uma "clara prestação de contas sobre o sistema financeiro e a defesa intransigente dos interesses do Estado e do erário público face a uma banca e a um regulador que falharam vezes demais".

E acrescentou: "O BE não faltou, nem faltará, a nenhum compromisso com a recuperação de rendimentos do trabalho e a defesa do Estado social. E esse é um trabalho para a legislatura".

Catarina Martins acusou ainda a direita de "fraude eleitoral" na última campanha eleitoral, referindo-se à bloquista à "sobretaxa [de IRS] que afinal não é devolvida", à "economia estagnada" ou ao "falhanço da meta do défice".

A intervenção da porta-voz do BE foi a primeira no dia em que a Assembleia da República conclui a discussão do Programa do XXI Governo Constitucional, que terminará com o 'chumbo' pelas bancadas da esquerda da anunciada moção de rejeição a ser apresentada pelo PSD e pelo CDS-PP.

Menos de um mês depois do debate do programa do XX Governo, apoiado pela coligação PSD/CDS-PP, - que foi derrubado a 10 de novembro pela aprovação de uma moção de rejeição do PS, com o apoio da restante oposição -, o parlamento retomou hoje às 10:00 o debate iniciado na quarta-feira, e que só deverá terminar durante a tarde de hoje.

Para o segundo dia restam perto de três horas de debate, a que se somam o encerramento da discussão do Programa do Governo para o qual estão reservados mais 100 minutos.

Lusa

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.

  • Juncker reprova com ironia apoio de Trump

    Brexit

    O Presidente da Comissão Europeia disse hoje com ironia que promoverá a independência do Ohio ou de Austin, no Texas, em relação aos Estados Unidos se o presidente Donald Trump continuar a incitar países europeu a seguirem o Brexit.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42