sicnot

Perfil

Liga Europa

Liga Europa

Liga Europa 2015/2016

Sá Pinto considera que Belenenses "não tem obrigação de vencer" Fiorentina

O treinador do Belenenses afirmou esta quarta-feira que os 'azuis' não têm "obrigação de vencer" a Fiorentina, mas frisou que vão tentar contrariar o favoritismo italiano, na segunda jornada do grupo I da Liga Europa de futebol.

"A história já foi feita. Conseguimos levar o Belenenses à fase de grupos da Liga Europa e não há qualquer obrigatoriedade de ganhar ou até de pontuar neste jogo. Mas teremos de fazer algo, apesar de sabermos o poderio do adversário", disse Ricardo Sá Pinto.

"A história já foi feita. Conseguimos levar o Belenenses à fase de grupos da Liga Europa e não há qualquer obrigatoriedade de ganhar ou até de pontuar neste jogo. Mas teremos de fazer algo, apesar de sabermos o poderio do adversário", disse Ricardo Sá Pinto.

MANUEL DE ALMEIDA / Lusa

"A história já foi feita. Conseguimos levar o Belenenses à fase de grupos da Liga Europa e não há qualquer obrigatoriedade de ganhar ou até de pontuar neste jogo. Mas teremos de fazer algo, apesar de sabermos o poderio do adversário", começou por dizer Ricardo Sá Pinto, em conferência de imprensa.

De resto, o técnico, que fazia a antevisão da partida de quinta-feira, marcada para o Estádio do Restelo, deixou elogios ao conjunto 'viola', que no último domingo alcançou a liderança da Liga italiana, após o claro triunfo no terreno do Inter de Milão (4-1).

"Vamos jogar contra uma equipa com uma dimensão e objetivos completamente diferentes dos nossos. É uma equipa que ambiciona ganhar a liga italiana. Não faltam adjetivos para qualificar a Fiorentina", referiu.

Ainda assim, Sá Pinto disse que o Belenenses "vai tentar contrariar o favoritismo" da formação de Florença, esperando igualmente que os italianos não "tenham um dia como tiveram frente ao Inter de Milão".

Por outro lado, o treinador dos 'azuis' comentou o reencontro com Paulo Sousa, atual timoneiro da Fiorentina e antigo companheiro na seleção nacional.

"Somos muito amigos, jogámos juntos na seleção e desejo-lhe muitas felicidades na liga italiana e na Liga Europa, menos nos jogos contra nós", concluiu.

Já Gonçalo Brandão afirmou que "a Fiorentina dispensa apresentações", considerando que o emblema ?viola' é o principal candidato a vencer o grupo I e "um dos favoritos a vencer a Liga Europa".

"Será o jogo mais difícil que teremos nesta fase de grupos. Sabemos que é uma equipa fortíssima, coletiva e individualmente, gosta de ter a bola e está motivada. A Fiorentina é forte em todas as fases do jogo", disse o central, que alinhou em Itália, entre 2008 e 2013.

Belenenses e Fiorentina jogam na quinta-feira, a partir das 18:00, no Estádio do Restelo, em Lisboa, numa partida que será dirigida pelo macedónio Aleksandar Stavrev.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.