sicnot

Perfil

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Parlamento lembra Manoel de Oliveira como "figura ímpar da cultura portuguesa"

O parlamento aprovou hoje por unanimidade um voto de pesar pela morte de Manoel de Oliveira, lembrando o cineasta como "um artista incansável" e "uma figura ímpar da cultura portuguesa".

© Tobias Schwarz / Reuters

"A Assembleia da República, reunida em plenário, presta a devida homenagem ao mestre que com a sua arte tanto deu ao país e apresenta à sua família e amigos as mais sinceras condolências", lê-se no voto de pesar apresentado por todas as bancadas parlamentares.

Na iniciativa, os deputados recordam ainda Manoel de Oliveira como um "artista incansável e figura ímpar da cultura portuguesa", assinalando que aos 106 anos era o mais velho cineasta no ativo no mundo.

O realizador português Manoel de Oliveira morreu dia 2 aos 106 anos, no Porto.

Manoel Cândido Pinto de Oliveira, nascido a 11 de Dezembro de 1908, no Porto, era o mais velho realizador do mundo em atividade.

O último filme do cineasta foi a curta-metragem "O velho do Restelo", "uma reflexão sobre a Humanidade", estreada em dezembro passado, por ocasião do 106º aniversário. 

Os deputados da Assembleia da República cumpriram um minuto de silêncio pela morte de Manoel de Oliveira, do economista Silva Lopes e do jornalista Tolentino de Nóbrega.

Lusa