sicnot

Perfil

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Filme inédito de Manoel de Oliveira com estreia mundial a 4 de maio no Porto

O filme inédito de Manoel de Oliveira, "Visita ou memórias e confissões", rodado em 1982 para ser mostrado publicamente só depois da morte do cineasta, tem estreia mundial agendada para segunda-feira, no Porto, adiantou à Lusa fonte camarária.

Manoel de Oliveira. (Arquivo)

Manoel de Oliveira. (Arquivo)

© Handout . / Reuters

Fonte oficial da Câmara do Porto revelou hoje à Lusa que "a estreia mundial" do filme de 68 minutos - com texto da escritora Agustina Bessa-Luís, e vozes de Diogo Dória e Teresa Madruga -- está marcada para as 18:30 de dia 04 de maio, no Teatro Municipal do Rivoli.

A mesma fonte indicou que a exibição tem "entrada livre" limitada aos lugares existentes e está a cargo da autarquia na sequência de uma cedência da Cinemateca Portuguesa.

A primeira exibição do filme chegou a estar programada para dia 05 de maio, na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, mas a estreia mundial vai acontecer no Porto, terra natal do cineasta que faleceu a 02 de abril, aos 106 anos, em sua casa, no Porto.

"Visita ou memórias e confissões" permaneceu inédito durante mais de trinta anos, conservado e preservado nos cofres da Cinemateca, embora tivesse havido algumas "muito estritas exceções", respeitantes a exibições privadas.

De acordo com a Cinemateca o interdito de exibição mais alargada ao público foi "motivada por razões ligadas ao pudor envolvido na exposição autobiográfica".

No dia da morte do cineasta, José Manuel Costa, diretor da Cinemateca Portuguesa, em declarações à agência Lusa, revelou que o filme "começa por ser uma referência à casa onde vivia, que teve de deixar por vicissitudes da sua vida". 

"Tem um caráter pessoal que, devido a isso, ele pediu para só ser divulgado amplamente depois do seu falecimento", referiu José Manuel Costa.

Segundo o responsável, Manoel de Oliveira quis reservar a exibição para depois da morte, não porque quisesse ocultar qualquer facto, mas porque tem a ver com a vida dele. "É uma memória pessoal".

O último filme de Manoel de Oliveira foi a curta-metragem "O velho do Restelo", "uma reflexão sobre a Humanidade", estreada em dezembro passado, por ocasião do 106º aniversário.



Lusa
  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.