sicnot

Perfil

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Filme inédito de Manoel de Oliveira com estreia mundial a 4 de maio no Porto

O filme inédito de Manoel de Oliveira, "Visita ou memórias e confissões", rodado em 1982 para ser mostrado publicamente só depois da morte do cineasta, tem estreia mundial agendada para segunda-feira, no Porto, adiantou à Lusa fonte camarária.

Manoel de Oliveira. (Arquivo)

Manoel de Oliveira. (Arquivo)

© Handout . / Reuters

Fonte oficial da Câmara do Porto revelou hoje à Lusa que "a estreia mundial" do filme de 68 minutos - com texto da escritora Agustina Bessa-Luís, e vozes de Diogo Dória e Teresa Madruga -- está marcada para as 18:30 de dia 04 de maio, no Teatro Municipal do Rivoli.

A mesma fonte indicou que a exibição tem "entrada livre" limitada aos lugares existentes e está a cargo da autarquia na sequência de uma cedência da Cinemateca Portuguesa.

A primeira exibição do filme chegou a estar programada para dia 05 de maio, na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, mas a estreia mundial vai acontecer no Porto, terra natal do cineasta que faleceu a 02 de abril, aos 106 anos, em sua casa, no Porto.

"Visita ou memórias e confissões" permaneceu inédito durante mais de trinta anos, conservado e preservado nos cofres da Cinemateca, embora tivesse havido algumas "muito estritas exceções", respeitantes a exibições privadas.

De acordo com a Cinemateca o interdito de exibição mais alargada ao público foi "motivada por razões ligadas ao pudor envolvido na exposição autobiográfica".

No dia da morte do cineasta, José Manuel Costa, diretor da Cinemateca Portuguesa, em declarações à agência Lusa, revelou que o filme "começa por ser uma referência à casa onde vivia, que teve de deixar por vicissitudes da sua vida". 

"Tem um caráter pessoal que, devido a isso, ele pediu para só ser divulgado amplamente depois do seu falecimento", referiu José Manuel Costa.

Segundo o responsável, Manoel de Oliveira quis reservar a exibição para depois da morte, não porque quisesse ocultar qualquer facto, mas porque tem a ver com a vida dele. "É uma memória pessoal".

O último filme de Manoel de Oliveira foi a curta-metragem "O velho do Restelo", "uma reflexão sobre a Humanidade", estreada em dezembro passado, por ocasião do 106º aniversário.



Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51