sicnot

Perfil

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Manoel de Oliveira

Estreia hoje o filme que Manoel de Oliveira fez para ser visto a título póstumo

Um mês depois da morte do realizador Manoel de Oliveira, estreia-se hoje no Porto o documentário biográfico inédito "Visita ou memórias e confissões", rodado em 1982 para ser mostrado apenas a título póstumo. 

© Tobias Schwarz / Reuters

A exibição, em duas sessões de entrada livre, acontecerá no Teatro Municipal do Rivoli. Na terça-feira, o filme será exibido na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, e no final do mês estreará no festival de Cannes, em França.

O realizador tinha depositado uma cópia na Cinemateca Portuguesa, deixando estipulado que o filme só deveria ter exibição pública após a sua morte.

"O cinema é a minha paixão e sempre tudo sacrifiquei à possibilidade de poder fazer os meus filmes", afirma Manoel de Oliveira nos primeiros minutos deste filme, que rodou em 1981, quando tinha 73 anos, na casa onde viveu, no Porto, durante mais de quarenta anos.

Aquela casa é o cenário e o mote para o documentário, que conta com diálogos escritos por Agustina Bessa-Luís, ditos por Diogo Dória e Teresa Madruga. Os atores dão voz a um casal que deambula pela habitação e que nunca se cruza com Manoel de Oliveira.

O realizador fez este documentário quando estava a planificar "Non ou a vã glória de mandar". Depois desse, ainda fez mais de vinte filmes, entre os quais "A divina Comédia", "Vale Abraão" e "O convento".

Durante pouco mais de uma hora, Oliveira fala sobre os seus antepassados, aborda a relação com a morte e com o sofrimento, explica o fascínio pelas mulheres e recorda os dias que passou na prisão depois de ter sido detido e interrogado pela PIDE, nos anos 1960.

O filme é dedicado à mulher, Maria Isabel, "a realidade sem subterfúgios", que aparece por breves minutos a apanhar flores e a falar sobre a relação com o realizador.

Manoel de Oliveira morreu a 02 de abril, no Porto, aos 106 anos.


Lusa
  • A vida de Manoel de Oliveira

    Infografias

    Desde criança que Manoel de Oliveira sentiu enorme fascínio pelo cinema. O pai levava-o em miúdo a assistir às primeiras obras da sétima arte. A sua vida é pontuada por períodos de paragem na produção cinematográfica, nas décadas de 1940 e 1950 foram muitos os projetos que ficaram na gaveta. Contou com a ajuda da família para manter a chama acesa e continuar a produzir os seus filmes até, mais tarde, ter o reconhecimento que lhe permitiu uma atividade regular. Mas da sua vida fazem parte outras paixões, como a do desporto, que o tornou popular durante a sua juventude. Momentos que marcam a vida do realizador mais velho do Mundo.

  • Longas-metragens

    Infografias

    Manoel de Oliveira realizou mais de três dezenas de longas-metragens. Um dos filmes, rodado em 1982, só poderá ser mostrado publicamente após a sua morte. Visitas ou Memórias e Confissões foi feito quando o cineasta tinha 74 anos, numa altura em que se pensava que a sua carreira não demoraria muito a terminar. Afinal após essa data a sua produção tornou-se mais regular e intensa.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • FC Porto acusa Benfica de recorrer a serviços de "bruxaria"
    2:34

    Desporto

    Francisco J. Marques acusou o Benfica de recorrer a "bruxaria". O diretor de comunicação do FC Porto revelou uma troca de e-mails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga, suposto comissário nacional da polícia da Guiné-Bissau com a celebração de um contrato de prestação de serviços.

  • Francisco J. Marques promete continuar a revelar e-mails
    2:11

    Desporto

    Francisco J. Marques diz que a Polícia Judiciária sabe como o Futebol Clube do Porto teve acesso aos e-mails e desafia o Benfica a revelar os originais. O diretor de comunicação do clube portista revelou ainda que irá continuar a divulgar e-mails, já que isso não é incompatível com o segredo de Justiça.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.

  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.