sicnot

Perfil

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo Rebelo de Sousa toma hoje posse como Presidente da República

Perante mais de 500 convidados, Marcelo Rebelo de Sousa toma hoje posse como Presidente da República, jurando a Constituição de 1976 numa Assembleia da República decorada com cerca de duas mil rosas com as cores da bandeira nacional

Marcelo Rebelo de Sousa, futuro Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa, futuro Presidente da República.

M\303\201RIO CRUZ

Com o trânsito nas imediações do Palácio de São Bento sujeito a restrições desde terça-feira, toda a Assembleia da República vai estar mobilizada para o acontecimento.

Contudo, no exterior só a partir das 08:45 se começará a 'desenhar' o cerimonial, com um batalhão, representando os três ramos das Forças Armadas, com estandarte, banda e fanfarra, a prestar a Guarda de Honra.

Às 09:00, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, abrirá a sessão, suspendendo-a logo de seguida para receber o Presidente eleito, Marcelo Rebelo de Sousa, o ainda Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, e os convidados, que começarão a chegar ao parlamento a partir das 09:05. Entre as "altas entidades estrangeiras" esperadas está o rei de Espanha, Felipe VI, e o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, bem como o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Pelas 10:00, na tribuna da Presidência da sala das sessões, Ferro Rodrigues ficará ladeado, à direita, pelo Presidente da República e à esquerda, pelo Presidente da República eleito, e irá declarar a reabertura da sessão.

Depois, Marcelo Rebelo de Sousa irá levantar-se e, perante os restantes membros da mesa e a assistência de pé, prestará juramento sobre a Constituição original de 1976, datilografada e encadernada a vermelho com letras douradas.

Será, então, ouvida uma salva de 21 tiros de artilharia naval e a Banda da Guarda Nacional Republicana, formada nos Passos Perdidos, executará o Hino Nacional, que será escutado pela assistência de pé.

Seguidamente, o novo Presidente da República ocupará o lugar à direita do Presidente da Assembleia da República e o Presidente da República cessante toma o lugar à esquerda.

Ferro Rodrigues usará depois da palavra, seguindo-se o discurso do Presidente da República.

No final da cerimónia, Cavaco Silva despede-se, seguindo depois o cortejo para o Salão Nobre, onde o Presidente da República receberá cumprimentos.

Da Assembleia da República, Marcelo Rebelo de Sousa seguirá para o Mosteiro dos Jerónimos onde fará a deposição de flores nos túmulos de Luís de Camões e Vasco da Gama.

O novo Presidente da República entrará, de seguida, pela primeira vez nessa qualidade no Palácio de Belém. Na Presidência da República Marcelo terá um almoço com um conjunto de individualidades, entre as quais os chefes de Estado estrangeiros presentes.

Segue-se uma celebração ecuménica com representantes de confissões religiosas e associações cívicas que decorrerá na Mesquita central de Lisboa.

Às 18:20, no Palácio Nacional da Ajuda, Marcelo Rebelo de Sousa irá condecorar Cavaco Silva com as insígnias do Grande Colar da Ordem da Liberdade, seguindo-se a tradicional receção no mesmo local.

À noite, o novo chefe de Estado assistirá a um espetáculo musical na praça do Município dedicado à juventude.

Na quinta-feira, decorrerá a receção ao corpo diplomático no Palácio da Ajuda e, na sexta-feira, uma visita ao Porto encerrará o programa das cerimónias de tomada de posse do Presidente da República.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.