sicnot

Perfil

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo Rebelo de Sousa toma hoje posse como Presidente da República

Perante mais de 500 convidados, Marcelo Rebelo de Sousa toma hoje posse como Presidente da República, jurando a Constituição de 1976 numa Assembleia da República decorada com cerca de duas mil rosas com as cores da bandeira nacional

Marcelo Rebelo de Sousa, futuro Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa, futuro Presidente da República.

M\303\201RIO CRUZ

Com o trânsito nas imediações do Palácio de São Bento sujeito a restrições desde terça-feira, toda a Assembleia da República vai estar mobilizada para o acontecimento.

Contudo, no exterior só a partir das 08:45 se começará a 'desenhar' o cerimonial, com um batalhão, representando os três ramos das Forças Armadas, com estandarte, banda e fanfarra, a prestar a Guarda de Honra.

Às 09:00, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, abrirá a sessão, suspendendo-a logo de seguida para receber o Presidente eleito, Marcelo Rebelo de Sousa, o ainda Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, e os convidados, que começarão a chegar ao parlamento a partir das 09:05. Entre as "altas entidades estrangeiras" esperadas está o rei de Espanha, Felipe VI, e o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, bem como o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Pelas 10:00, na tribuna da Presidência da sala das sessões, Ferro Rodrigues ficará ladeado, à direita, pelo Presidente da República e à esquerda, pelo Presidente da República eleito, e irá declarar a reabertura da sessão.

Depois, Marcelo Rebelo de Sousa irá levantar-se e, perante os restantes membros da mesa e a assistência de pé, prestará juramento sobre a Constituição original de 1976, datilografada e encadernada a vermelho com letras douradas.

Será, então, ouvida uma salva de 21 tiros de artilharia naval e a Banda da Guarda Nacional Republicana, formada nos Passos Perdidos, executará o Hino Nacional, que será escutado pela assistência de pé.

Seguidamente, o novo Presidente da República ocupará o lugar à direita do Presidente da Assembleia da República e o Presidente da República cessante toma o lugar à esquerda.

Ferro Rodrigues usará depois da palavra, seguindo-se o discurso do Presidente da República.

No final da cerimónia, Cavaco Silva despede-se, seguindo depois o cortejo para o Salão Nobre, onde o Presidente da República receberá cumprimentos.

Da Assembleia da República, Marcelo Rebelo de Sousa seguirá para o Mosteiro dos Jerónimos onde fará a deposição de flores nos túmulos de Luís de Camões e Vasco da Gama.

O novo Presidente da República entrará, de seguida, pela primeira vez nessa qualidade no Palácio de Belém. Na Presidência da República Marcelo terá um almoço com um conjunto de individualidades, entre as quais os chefes de Estado estrangeiros presentes.

Segue-se uma celebração ecuménica com representantes de confissões religiosas e associações cívicas que decorrerá na Mesquita central de Lisboa.

Às 18:20, no Palácio Nacional da Ajuda, Marcelo Rebelo de Sousa irá condecorar Cavaco Silva com as insígnias do Grande Colar da Ordem da Liberdade, seguindo-se a tradicional receção no mesmo local.

À noite, o novo chefe de Estado assistirá a um espetáculo musical na praça do Município dedicado à juventude.

Na quinta-feira, decorrerá a receção ao corpo diplomático no Palácio da Ajuda e, na sexta-feira, uma visita ao Porto encerrará o programa das cerimónias de tomada de posse do Presidente da República.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.