sicnot

Perfil

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo sucede a Cavaco

Ramalho Eanes diz que Marcelo pode contar com a sua "colaboração e lealdade"

O antigo Presidente da República António Ramalho Eanes, afirmou hoje que Marcelo Rebelo de Sousa pode contar com a sua "colaboração e lealdade", mostrando-se convicto que o atual chefe de Estado irá ajudar Portugal a ser mais feliz.

"O senhor Presidente eleito a partir de hoje é o meu Presidente, pode contar com toda a minha colaboração e lealdade, e desejo-lhe as melhores felicidades pessoais", afirmou o antigo chefe de Estado à saída do Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa.

Interpelado pelos jornalistas à saída do local onde decorreu a cerimónia de condecoração com o Grande Colar da Ordem da Liberdade do Presidente cessante, Cavaco Silva, pelo chefe de Estado hoje empossado, Marcelo Rebelo de Sousa, Ramalho Eanes começou por afirmar que "por princípio estabelecido há já muito tempo" escusa-se a "fazer observações, comentários, sobre cerimónias, sobre os discursos, sobre a ação dos Presidentes" que o sucederam.

Apesar disso, o antigo Presidente da República disse estar "convencido que [...] ele vai ajudar o país a ser mais feliz e os portugueses a serem mais prósperos".

Eleito a 24 de janeiro com 52% dos votos, Marcelo Rebelo de Sousa, 67 anos, tomou hoje posse como Presidente da República, pelas 10:10, depois de jurar cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa.

No seu primeiro discurso, o novo chefe de Estado prometeu ser o Presidente de "todos sem exceção", do princípio ao fim do mandato, sem querer ser mais do que a Constituição permite ou aceitar menos do que a Lei Fundamental impõe.

Marcelo reconheceu que Portugal tem pela frente "tempos e desafios difíceis", considerando que é necessário sair do clima de crise e ir mais longe na qualidade da educação, saúde, justiça e do próprio sistema político.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.