sicnot

Perfil

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo sucede a Cavaco

Marcelo sucede a Cavaco

No segundo dia como Presidente, Marcelo recebe corpo dimplomático e Costa

O segundo dia das cerimónias da posse de Marcelo Rebelo de Sousa como Presidente da República vai ser marcado pela apresentação de cumprimentos pelo corpo diplomático e por um encontro com o primeiro-ministro, António Costa.

O primeiro-ministro, António Costa, saúda Marcelo Rebelo de Sousa

O primeiro-ministro, António Costa, saúda Marcelo Rebelo de Sousa

TIAGO PETINGA

A cerimónia de apresentação de cumprimentos dos embaixadores e chefes de missão inicia-se às 15:30 no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, e pelas 16:00 haverá uma intervenção do Núncio Apostólico, Rino Passigato, e do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na sala dos Embaixadores.

O Presidente da República recebe depois, pelas 18:00, o primeiro-ministro naquela que será a primeira audiência semanal com António Costa.

Eleito a 24 de janeiro com 52% dos votos, Marcelo Rebelo de Sousa, 67 anos, tomou posse na quarta-feira como Presidente da República depois de jurar cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa.

Lançando alguns reptos que reconheceu serem "difíceis, complexos" e "envoltos em incógnitas", o Presidente da República defendeu a necessidade de sair do clima de crise e do país ir "mais longe com realismo mas visão de futuro".

No plano externo, salientou que Portugal tem de ser fiel aos seus compromissos, em especial com instituições como a União Europeia, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a NATO (sigla em inglês da Organização do Tratado do Atlântico Norte), mas "nunca perdendo a perceção de que, também quanto a elas, há sinais de apelo a reflexões de substância, de forma, ou de espírito solidário".

"Os desafios dos refugiados na Europa, da não discriminação económica e financeira na CPLP e das fronteiras da Aliança Atlântica, são apenas três exemplos, de entre muitos, de questões prementes relevantes, mesmo se incómodas", afirmou.

As cerimónias da posse de Marcelo Rebelo de Sousa terminam na sexta-feira com uma visita do Presidente da República à cidade do Porto.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.