sicnot

Perfil

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

PS da Madeira lamenta morte de uma das "maiores figuras portuguesas dos séculos XX e XXI"

© Miguel Vidal / Reuters

A direção do PS da Madeira lamentou hoje a morte do antigo Presidente da República Mário Soares, considerando que desapareceu uma das "maiores figuras portuguesas dos séculos XX e XXI", que "jamais será esquecida".

"Assim, lamentando profundamente o desaparecimento de uma das maiores figuras portuguesas dos séculos XX e XXI, o PS/Madeira agradece, com grande orgulho e convicção, todos os seus enormes contributos para que Portugal e as Regiões Autónomas da Madeira e Açores sejam hoje sinónimo de liberdade, democracia, autonomia e progresso", dizem os socialistas madeirenses numa nota divulgada logo após a notícia da sua morte.

No mesmo documento, o PS da Madeira sublinha que, "pelo seu percurso político e cívico, que começou na Ditadura do Estado Novo, Mário Soares, que desempenhou dos mais importantes cargos públicos do nosso país, nomeadamente, o de primeiro-ministro e de Presidente da República, deixa um positivo e inigualável legado que transcende a atividade política e jamais será esquecido".

Acrescentam que, também no plano internacional, Mário Soares, que representou Portugal no Parlamento Europeu, "foi um homem público de grande notoriedade que muito contribuiu, pela sua ação política sempre marcada por elevados valores humanistas e um profundo respeito pela Carta das Nações Unidas, para a afirmação de Portugal e da Democracia Portuguesa além-fronteiras".

O PS da Madeira "apresenta as suas sentidas condolências pelo falecimento de Mário Soares, figura maior e incontornável da democracia portuguesa e um dos cidadãos fundadores do nosso partido".

O antigo Presidente da República Mário Soares morreu hoje aos 92 anos, disse à agência Lusa fonte do Hospital da Cruz Vermelha.

Mário Soares encontrava-se internado desde o dia 13 de dezembro.

Mário Soares, que morreu hoje aos 92 anos, desempenhou os mais altos cargos no país e a sua vida confunde-se com a própria história da democracia portuguesa: combateu a ditadura, foi fundador do PS e Presidente da República.

Nascido a 07 de dezembro de 1924, em Lisboa, Mário Alberto Nobre Lopes Soares foi fundador e primeiro líder do PS, e ministro dos Negócios Estrangeiros após a revolução do 25 de Abril de 1974.

Primeiro-ministro entre 1976 e 1978 e entre 1983 e 1985, foi Soares a pedir a adesão à então Comunidade Económica Europeia (CEE), em 1977, e a assinar o respetivo tratado, em 1985. Em 1986, ganhou as eleições presidenciais e foi Presidente da República durante dois mandatos, até 1996.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.