sicnot

Perfil

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Socialistas europeus lamentam morte do "líder histórico" que "ajudou a moldar a democracia"

Soares teve de enfrentar algumas derrotas no longo trajeto político que percorreu. A mais evidente terá sido o terceiro lugar nas eleições presidenciais de 2006.

Armando Franca

O Partido Socialista Europeu (PES) lamentou este sábado a morte do "líder histórico" do PS Mário Soares, sublinhando que o antigo Presidente da República ajudou a "moldar a democracia" em Portugal e liderou o processo de integração europeia.

"Hoje dizemos adeus a Mário Soares, o líder histórico e fundador do Partido Socialista. Ele levou uma vida corajosa, opondo-se fortemente à ditadura de Salazar em Portugal, e, após a revolução, o seu trabalho ajudou a moldar a democracia, tendo ainda conduzido o país rumo à adesão à União Europeia", lê-se numa mensagem publicada no sítio de Internet do PES.

"Os nossos pensamentos estão com a sua família e próximos e estamos a seu lado e do Partido Socialista neste momento difícil", conclui a mensagem de condolências, ilustrada com uma foto antiga de Mário Soares partilhada pelo PS.

O antigo Presidente da República Mário Soares morreu hoje aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde se encontrava internado desde 13 de dezembro.

Mário Soares desempenhou os mais altos cargos no país e a sua vida confunde-se com a própria história da democracia portuguesa: combateu a ditadura, foi fundador do PS e Presidente da República.

Nascido a 07 de dezembro de 1924, em Lisboa, Mário Alberto Nobre Lopes Soares foi fundador e primeiro líder do PS, e ministro dos Negócios Estrangeiros após a revolução do 25 de Abril de 1974.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.