sicnot

Perfil

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Socialistas europeus lamentam morte do "líder histórico" que "ajudou a moldar a democracia"

Soares teve de enfrentar algumas derrotas no longo trajeto político que percorreu. A mais evidente terá sido o terceiro lugar nas eleições presidenciais de 2006.

Armando Franca

O Partido Socialista Europeu (PES) lamentou este sábado a morte do "líder histórico" do PS Mário Soares, sublinhando que o antigo Presidente da República ajudou a "moldar a democracia" em Portugal e liderou o processo de integração europeia.

"Hoje dizemos adeus a Mário Soares, o líder histórico e fundador do Partido Socialista. Ele levou uma vida corajosa, opondo-se fortemente à ditadura de Salazar em Portugal, e, após a revolução, o seu trabalho ajudou a moldar a democracia, tendo ainda conduzido o país rumo à adesão à União Europeia", lê-se numa mensagem publicada no sítio de Internet do PES.

"Os nossos pensamentos estão com a sua família e próximos e estamos a seu lado e do Partido Socialista neste momento difícil", conclui a mensagem de condolências, ilustrada com uma foto antiga de Mário Soares partilhada pelo PS.

O antigo Presidente da República Mário Soares morreu hoje aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde se encontrava internado desde 13 de dezembro.

Mário Soares desempenhou os mais altos cargos no país e a sua vida confunde-se com a própria história da democracia portuguesa: combateu a ditadura, foi fundador do PS e Presidente da República.

Nascido a 07 de dezembro de 1924, em Lisboa, Mário Alberto Nobre Lopes Soares foi fundador e primeiro líder do PS, e ministro dos Negócios Estrangeiros após a revolução do 25 de Abril de 1974.

Lusa

  • Atrás das Câmaras em Mirandela
    2:36

    Atrás das Câmaras

    A SIC está a percorrer o pais para ouvir as historias dos municípios e dos eleitores. Até às autárquicas, o programa opinião pública dá lugar ao Atrás das Câmaras, que hoje está em Mirandela, no distrito de Bragança, como conta a repórter Catarina Lázaro.

    Hoje na SIC e SIC Notícias

  • Ambiente e direitos humanos dominam discurso de Costa na ONU
    2:03
  • "Não é possível fazer tudo ao mesmo tempo"
    0:39

    Orçamento do Estado 2018

    O deputado e economista do PS Paulo Trigo Pereira defende que o desagravamento fiscal que o Governo quer pôr em marcha é "moderado". Em entrevista ao Público e à Renascença, o socialista diz que é preciso realismo e que é uma "alquimia" mexer ao mesmo tempo nas carreiras, pensões e rendimentos dos trabalhadores.

  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15