sicnot

Perfil

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Mário Soares 1924-2017

Câmara de Cascais dispensa trabalhadores para acompanharem cerimónia fúnebres

"Um membro de um qualquer Governo que tem a 'inteligência' de produzir uma afirmação desta natureza, perante um relatório com este teor, só pode ter uma atitude - abandonar as funções governativas, deixar a política e assumir que aspira a ser consultor técnico.", Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais e dirigente do PSD

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras (PSD), dispensou hoje os trabalhadores da autarquia que quiserem acompanhar as cerimónia fúnebres de Mário Soares.

Numa nota interna distribuída aos colaboradores da Câmara Municipal de Cascais indica-se que "será justificada a ausência do trabalho aos que pretendam acompanhar as cerimónias fúnebres do Dr. Mário Soares", pedindo apenas que "essa manifestação de vontade seja reportada às respetivas chefias, por razões de planeamento do trabalho e das equipas".

A dispensa é válida para hoje e terça-feira, dia do funeral do ex-Presidente da República.

Mário Soares morreu no sábado no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internado há 26 dias, desde 13 de dezembro.

O Governo decretou três dias de luto nacional, entre hoje e quarta-feira.

O corpo do antigo Presidente da República vai estar em câmara ardente no Mosteiro dos Jerónimos a partir das 13:00, e o funeral realiza-se a partir das 15:30 de terça-feira, no Cemitério dos Prazeres, em Lisboa.

Nascido a 07 de dezembro de 1924, em Lisboa, Mário Alberto Nobre Lopes Soares, advogado, combateu a ditadura do Estado Novo e foi fundador e primeiro líder do PS.

Após a revolução do 25 de Abril de 1974, regressou do exílio em França e foi ministro dos Negócios Estrangeiros e primeiro-ministro entre 1976 e 1978 e entre 1983 e 1985, tendo pedido a adesão de Portugal à então Comunidade Económica Europeia (CEE), em 1977, e assinado o respetivo tratado, em 1985.

Em 1986, ganhou as eleições presidenciais e foi Presidente da República durante dois mandatos, até 1996.

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55
  • Ágata candidata-se à Câmara de Castanheira de Pera
    3:42