sicnot

Perfil

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Papa expressa horror por crime de "ódio sem sentido" que fez 50 mortos nos EUA

O papa Francisco expressou hoje "horror" perante o "ódio sem sentido" do atirador que matou 50 pessoas num clube noturno gay em Orlando, no estado norte-americano da Florida.

© Tony Gentile / Reuters

"O terrível massacre que ocorreu em Orlando, que fez muitas vítimas inocentes, suscitou no papa Francisco e em cada um de nós sentimentos muito profundos de horror e de condenação, de dor, de perturbação perante mais esta manifestação de uma loucura assassina e de um ódio sem sentido", declarou o seu porta-voz, o padre Federico Lombardi.

"Desejamos todos que as causas deste ato de violência horrível e absurdo, que perturba profundamente o desejo de paz do povo americano e de toda a humanidade, possam ser determinadas e combatidas eficazmente e o mais rapidamente possível", acrescentou.

As televisões norte-americanas NBC e CNN noticiaram que o autor do massacre prestou juramento ao grupo extremista Estado Islâmico (EI) imediatamente antes de abrir fogo sobre as pessoas do clube noturno e fazer 50 mortos e 53 feridos, numa chamada telefónica feita para o número de emergência 911.

Lusa

  • "É muito importante que haja um cabal esclarecimento"
    0:37
  • Como se sobrevive à dor em Nodeirinho e Pobrais
    2:43
  • Madeireiros sem emprego após incêndios
    2:57
  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.