sicnot

Perfil

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Marcelo solidário com Obama devido a tiroteio em Orlando

O Presidente da República transmitiu hoje a Barack Obama a sua solidariedade, assim como dos portugueses, perante o tiroteio numa discoteca de Orlando, nos Estados Unidos, que causou 50 mortos.

ETIENNE LAURENT/POOL

"Assistimos, com profundo pesar, ao trágico atentado em Orlando, Flórida, que causou um número tão elevado de vítimas inocentes e que marcou todos os que partilham os valores da democracia, da promoção da paz e o respeito pelos Direitos do Homem", refere a mensagem enviada ao presidente dos Estados Unidos.

Marcelo Rebelo de Sousa transmitiu ao presidente norte-americano a "solidariedade nacional perante tão dramático acontecimento" e as "mais sentidas condolências".

Na madrugada de domingo, um homem identificado como Omar Mateen, cidadãos norte-americano de origem afegã, entrou na discoteca Pulse, em Orlando, na Florida, e abriu fogo contra os clientes, causando 50 mortos e 53 feridos.

O tiroteio está a ser investigado pelas autoridades norte-americanas como um ato de terrorismo.


Lusa

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.