sicnot

Perfil

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Papa Francisco defende fim da livre circulação de armas no mundo

O papa Francisco defendeu hoje o fim da livre circulação de armas em todo o mundo, comparando-a desfavoravelmente com os obstáculos burocráticos colocados no caminho da ajuda humanitária.

© Tony Gentile / Reuters

"Não faz diferença de onde as armas vêm, elas circulam descaradamente e com liberdade praticamente absoluta em várias partes do mundo", afirmou o papa Francisco durante uma visita ao Programa Alimentar Mundial.

As declarações do papa Francisco surgem um dia depois do massacre ocorrido numa discoteca da cidade Orlando, nos Estados Unidos.

Pelo menos 50 pessoas morreram e 53 ficaram feridas no atentado perpetrado por um homem que entrou, na madrugada de sábado, numa discoteca gay de Orlando, na Florida, e começou a disparar indiscriminadamente.

O homem acabou por ser abatido pela polícia.

Lusa

  • Militares da GNR saem hoje à rua em protesto

    País

    A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) e a Associação Nacional de Sargentos da Guarda (ANSG) realizam esta quarta-feira uma ação de protesto em Lisboa devido "à falta de resposta" do Governo às principais reivindicações.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Marcelo termina hoje visita de Estado ao Luxemburgo

    País

    O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, termina esta quarta-feira a visita de Estado de dois dias ao Luxemburgo com uma agenda dedicada a projetos em que estão envolvidos portugueses, além de um almoço com o primeiro-ministro luxemburguês.

  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.